1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Placa indica obrigatoriedade do uso de máscara em Frankfurt
Placa indica obrigatoriedade do uso de máscara em FrankfurtFoto: Ralph Orlowski/REUTERS

Alemanha registra mais de 18 mil casos de covid-19 em um dia

30 de outubro de 2020

É o terceiro dia consecutivo de recorde de infecções pelo coronavírus contabilizadas no país. Total de casos se aproxima de meio milhão. Lockdown parcial tem início na próxima segunda-feira.

https://www.dw.com/pt-br/alemanha-registra-mais-de-18-mil-casos-de-covid-19-em-um-dia/a-55443653

A Alemanha registrou um novo recorde na contagem diária de casos de covid-19 nesta sexta-feira (30/10). Foram 18.681 novas infecções nas últimas 24 horas, segundo o Instituto Robert Koch (RKI), a agência governamental de controle e prevenção de doenças infecciosas.

A maior contagem diária registrada no país desde o início da pandemia elevou o total de casos para 499.694. Os óbitos associados ao coronavírus no país já somam 10.349, com 77 novas mortes nas últimas 24 horas. 

Este é o terceiro dia seguido com aumento recorde de casos na Alemanha. Foram quase 2 mil infecções a mais que as registradas no dia anterior (16.774).

Na quarta-feira, o governo federal e os 16 estados alemães acertaram um lockdown parcial  de emergência de um mês de duração, que inclui o fechamento de restaurantes, bares, academias, teatros, cinemas e piscinas a partir da próxima segunda-feira, 2 de novembro.

A partir da próxima semana, reuniões privadas serão limitadas a dez pessoas de no máximo duas residências diferentes. Shows e eventos semelhantes terão que ser cancelados. Já eventos esportivos profissionais serão permitidos apenas sem espectadores.

O governo ainda recomenda à população que não realize viagens particulares e não essenciais, enquanto estadias em hotéis serão permitidas apenas para viagens de negócios indispensáveis.

Escolas e creches, por sua vez, poderão continuar funcionando, assim como as lojas, desde que cumpram as regras de distanciamento social e higiene.

Os líderes acertaram ainda um novo pacote de ajuda de 10 bilhões de euros (cerca de R$ 67 bilhões), destinado a auxiliar empresas que estão sendo forçadas a fechar suas portas. Pequenas e médias empresas deverão receber 75% do valor de suas vendas perdidas em novembro por conta do fechamento, e grandes empresas terão direito a 70%.

A chanceler federal Angela Merkel afirmou no Bundestag (Parlamento alemão) nesta quinta-feira que as novas medidas são "adequadas, necessárias e proporcionais". Ela disse que as limitações de contato são o melhor e principal meio para reduzir as infecções. A redução dos contatos deve ocorre de forma sistemática até chegar ao "mínimo absolutamente necessário", observou.

Merkel argumentou que a atual taxa de infecções ameaça o sistema de saúde da Alemanha. A atual dinâmica das infecções pode sobrecarregar as UTIs do país em poucas semanas, argumentou.

Ela lembrou que o número de pacientes em UTIs devido à covid-19 mais do que dobrou nos dez dias anteriores e disse que se o governo esperasse até as UTIs estarem cheias, seria tarde demais.

RC/dpa