1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Tanque de guerra
Foto: picture-alliance/empics

Alemanha registra aumento na exportação de armas

3 de julho de 2016

Venda de armamentos quase dobrou na comparação com 2014, passando para 7,8 bilhões de euros no ano passado, diz jornal. Principais compradores foram Catar e Arábia Saudita.

https://p.dw.com/p/1JIHU

As exportações de armas alemãs quase dobraram em 2015 em relação ao ano anterior, segundo reportagem publicada neste domingo (03/07) pelo jornal Welt am Sonntag. Catar e Arábia Saudita foram os principais compradores.

A publicação se baseia num relatório de 180 páginas que deve ser divulgado na quarta-feira pelo Ministério alemão da Economia.

No ano passado, o país faturou 7,8 bilhões de euros com a exportação de armas, contra 4 bilhões de euros registrados em 2014. O valor também um pouco maior do que os 7,5 bilhões estimados em fevereiro deste ano.

O Catar, país do Golfo Pérsico acusado por partidos da oposição na Alemanha de financiar as atividades do grupo "Estado Islâmico" (EI), recebeu tanques de combate e artilharia pesada, bem como munições e veículos orçados em 1,6 bilhões de euros.

O ministro da Economia, Sigmar Gabriel, líder do Partido Social Democrata da Alemanha (SPD), fez tentativas para barrar o envio de armas ao Catar, mas foi derrotado por outros ministros do conselho de segurança do governo federal alemão.

As exportações para a Arábia Saudita, que também é alvo de críticas, foram realizadas em parceria com outros países, principalmente a França.

Segundo o jornal Welt am Sonntag, o Ministério da Economia alemão atribuiu o aumento geral da venda de armas alemãs em 2015 a fatores especiais, como a venda de quatro aeronaves ao Reino Unido no valor de 1,1 bilhão de euros.

De acordo com o ministério, a venda para o Reino Unido não foi problemática, porque representou um "fortalecimento" da política de defesa europeia e atendeu aos interesses da Alemanha na área da segurança.

KG/dpa/epd

Pular a seção Mais sobre este assunto