Alemanha recebe menores refugiados da Grécia | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 18.04.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Alemanha recebe menores refugiados da Grécia

Primeiro grupo acolhido no país é composto por 47 crianças e adolescentes desacompanhados vindos do Afeganistão, Síria, Iraque e Eritreia. Após quarentena, eles serão transferidos para vários estados alemães.

Crianças refugiadas comemoram ao chegar à Alemanha

Menores acolhidos pela Alemanha têm entre oito e 17 anos

Dezenas de crianças refugiadas que estavam desacompanhadas em campos superlotados em ilhas gregas chegaram à Alemanha neste sábado (18/04). O grupo com 47 menores desembarcou no aeroporto de Hanover e deve ficar em quarentena por 14 dias.

Os menores têm entre oito e 17 anos e vem do Afeganistão, Síria, Iraque e Eritreia. A maioria tem em média 13 anos. No grupo, há quatro meninas e alguns deles são irmãos.

"Estou satisfeito de podermos estar recebendo o primeiro grupo de crianças desacompanhadas hoje, apesar da gravidade do coronavírus", afirmou o ministro do Interior da Alemanha, Horst Seehofer. "A Alemanha está cumprindo sua promessa", acrescentou.

Depois da quarentena, as crianças serão transferidas para vários estados da Alemanha. Elas são o segundo grupo retirado de campos de refugiados da Grécia. O primeiro foi acolhido por Luxemburgo na quarta-feira.

A ação faz parte de acordo feito em março entre sete países-membros da União Europeia (UE) para acolher ao menos 1.600 migrantes menores de idade que estão hoje em campos de refugiados superlotados em ilhas da Grécia.

Além da Alemanha e de Luxemburgo, a França, Irlanda, Finlândia, Portugal, e Croácia se disponibilizaram a receber essas crianças e adolescentes. No entanto, esses países teriam suspendidos os planos por causa das restrições e fechamentos de fronteiras impostos para conter a disseminação do vírus.

A Alemanha deverá acolher entre 350 e 500 menores refugiados desacompanhados nas próximas semanas.

A comissária europeia para Assuntos Internos, Ylva Johansson, afirmou que a chegada dos refugiados à Alemanha mostra a "solidariedade europeia, também neste período de dificuldade". "Essas crianças podem começar agora seus futuros", acrescentou.

Segundo a Grécia, há mais de 42,5 mil migrantes nas ilhas gregas de Lesbos, Samos, Kos, Leros e Chios, que têm capacidade para abrigar apenas 6 mil refugiados. A Comissão Europeia estima que cerca de 5,5 mil deles sejam menores não acompanhados por um adulto responsável. Destes, noventa por cento têm 14 anos ou mais.

Em fevereiro, dezenas de milhares de migrantes tentaram entrar na Grécia depois que a Turquia disse ter aberto as fronteiras para a UE, contrariando um acordo fechado em 2016 com o bloco em troca de auxílio para o acolhimento de refugiados sírios.

A corrida às fronteiras da Grécia foi retaliada fortemente por forças do governo daquele país, mas as tensões se acalmaram desde que a pandemia de coronavírus levou a Turquia a fechar suas fronteiras com a Grécia e a Bulgária.

CN/dpa/dw

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais