Alemanha quer liberar teste caseiro de HIV | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 08.06.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Alemanha quer liberar teste caseiro de HIV

Berlim espera possibilitar venda ao público ainda neste ano. Acesso a dispositivo só é permitido no país através de hospitais e clínicas. Especialistas afirmam que medida encorajaria pessoas a fazer exame.

Gota se sangue sai do dedo de uma pessoa

Teste doméstico pode ajudar àqueles que não fariam o exame de outra forma, dizem especialistas

Testes caseiros para detectar o vírus HIV devem começar a ser vendidos ainda neste ano na Alemanha. O ministro alemão da Saúde, Jens Spahn, está preparando uma mudança na lei alemã de controle de produtos medicinais.

"O teste caseiro de HIV é um marco na luta contra a aids", disse Spahn em entrevista publicada nesta sexta-feira (08/06) pelos jornais do grupo de mídia Funke. "Ele também pode alcançar aqueles que, de outra forma, não fariam o teste", acrescentou. Especialistas e organizações saudaram a ideia.

De acordo com Spahn, cerca de 13 mil pessoas na Alemanha não sabem que são infectadas pelo HIV. Ele afirmou que quanto mais cedo os afetados souberem de seu estado, quanto antes eles podem ser tratados.

"E outros que estão com dúvidas têm a chance de ter rapidamente a certeza de não estarem infectados", frisou o ministro.

Até agora só médicos, clínicas, hospitais, postos de doação de sangue e outras instituições, como órgãos de aconselhamento e apoio, tinham acesso a testes caseiros. Para que cidadãos também tenham acesso a tais produtos, é necessária uma mudança na legislação sobre controle de produtos sanitários. Spahn afirmou que isso deve ocorrer até o terceiro trimestre do ano.

Segundo a instituição alemã Deutsche Aids-Hilfe, os testes domésticos têm resultados confiáveis somente 12 semanas após o último incidente de risco, como, por exemplo, uma relação sexual sem proteção. Além disso, o resultado pode ser positivo mesmo sem uma infecção. Por isso, a entidade afirma ser necessário que o paciente vá ao médico, de qualquer forma, em caso de resultado positivo.

De acordo com o especialista em HIV Josef Eberle os testes domésticos têm a vantagem de fazer com que o paciente vença sua inibição para realizar o exame. Além disso, ele frisa que os exames caseiros também são quase tão confiáveis quanto os de laboratório.

De acordo com o Instituto Robert Koch, cerca de 3 mil pessoas se infectam anualmente com o HIV na Alemanha. Ao todo, vivem no país cerca de 88 mil portadores do vírus.

Na Áustria, os testes caseiros podem ser comprados nas farmácias a partir deste mês. Na França e no Reino Unido os exames também podem ser comprados livremente. No Brasil, o primeiro teste de farmácia aprovado pela Anvisa pode ser comprado desde o ano passado.

MD/epd/afp

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Leia mais