1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Refugiados na estacão central de Berlim
Muitos dos refugiados da Ucrânia chegam por trem na AlemanhaFoto: Paul Zinken/dpa/picture alliance
ConflitosAlemanha

Alemanha já recebeu mais de 700 mil refugiados da Ucrânia

14 de maio de 2022

Cerca de 40% dos ucranianos que chegam ao país são menores de idade, e, entre os adultos, 81% são mulheres. Invasão russa causou o maior êxodo de civis na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

https://www.dw.com/pt-br/alemanha-j%C3%A1-recebeu-mais-de-700-mil-refugiados-da-ucr%C3%A2nia/a-61797591

A Alemanha já recebeu mais de 700 mil refugiados que fugiram da guerra na Ucrânia, segundo noticiou neste sábado (14/05) o jornal Welt am Sonntag, citando dados do Ministério do Interior alemão.

Desde o início da guerra, em 24 de fevereiro, 727.205 refugiados vindos da Ucrânia foram registrados na Alemanha. Destes, 93% possuíam cidadania ucraniana. Cerca de 40% dos requerentes de refúgio eram menores de idade e, entre os adultos, 81% eram mulheres.

O número de ucranianos que entrou na Alemanha, no entanto, pode ser muito maior, pois eles têm o direito automático de entrar e permanecer no país por 90 dias, sem precisar de visto ou registro.

O jornal afirma ainda que um número significativo destes refugiados pode já ter deixado a Alemanha, indo para outros países da União Europeia ou tendo retornado para a Ucrânia.

Afluxo menor

A ministra do Interior alemã, Nancy Faeser, afirmou que o afluxo de ucranianos que chegam à Alemanha está diminuindo. "No momento, apenas cerca de 2 mil refugiados que fugiram da Ucrânia chegam à Alemanha por dia. Em março, eram cerca de 15 mil", afirmou em entrevista ao jornal Rheinische Post neste sábado.

Faeser acrescentou que aproximadamente 20 mil ucranianos retornam ao seu país de origem diariamente pela fronteira com a Polônia e que muitos destes estavam na Alemanha. Ela acredita ainda que a maioria dos refugiados que estão na Alemanha devem retornar à Ucrânia em algum momento.

"Alguns ficarão se verem a chance de entrar no mercado de trabalho alemão com suas qualificações", disser Faeser.

Ela enfatizou que ainda é um grande esforço humanitário prestar a assistência necessária a mulheres, crianças e idosos que fugiram da Ucrânia.

Infografik - Wohin die Menschen aus der Ukraine fliehen - PT

A invasão russa levou milhões de ucranianos a deixarem suas casas. Mais de 6 milhões buscaram abrigo em outros países e mais de 8 milhões foram deslocados dentro do próprio país. A Polônia é o país que mais recebeu ucranianos, cerca de 3,2 milhões.

Esse é o maior êxodo de civis na Europa desde a Segunda Guerra Mundial. Cerca de 90% dos que fugiram da Ucrânia são mulheres e crianças. Atualmente, as autoridades ucranianas não permitem a saída do país de homens em idade militar.

cn (Reuters, dpa, epd)