Alemanha compra casa de Thomas Mann na Califórnia | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 18.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Alemanha compra casa de Thomas Mann na Califórnia

Propriedade em Los Angeles será transformada em espaço para intercâmbio cultural. À venda por 12,5 milhões de euros, governo não confirma quanto pagou pelo imóvel. Escritor alemão viveu ali após fugir do regime nazista.

Thomas Mann no jardim de sua casa em Los Angeles

Thomas Mann no jardim de sua casa em Los Angeles

A Alemanha comprou a casa onde o escritor Thomas Mann morou em Los Angeles durante o seu exílio nos anos do regime nazista, anunciou nesta sexta-feira (18/11) o Ministério alemão do Exterior. Na casa no oeste da cidade, Mann completou algumas obras como Doutor Fausto e a última parte de José e seus irmãos. Ele viveu na propriedade entre 1941 e 1952 com a esposa e a filha.

"A casa de Mann foi a pátria para muitos alemães que lutaram juntos por um futuro melhor para nosso país e por um caminho para uma sociedade aberta e elaboraram os alicerces de valores transatlânticos", afirmou o ministro do Exterior da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, num comunicado.

Foto atual da propriedade que pertenceu ao escritor alemão

Foto atual da propriedade

O ministro disse que o objetivo do governo é ressuscitar este espírito da casa e criar um espaço para trocas culturais, além de ser ponto de encontro para artistas. "Há a necessidade de mais lugares onde não haja pressões externas, para intercâmbios sociais e culturais que possibilitem a luta pacífica por novas histórias e o trabalho em conjunto sobre questões do futuro", destacou.

A casa foi posta à venda por 12,5 milhões de euros. O governo alemão não confirmou quanto pagou pela casa. Como não estava protegida por patrimônio cultural, temia-se que investidores privados adquirissem a propriedade e a derrubassem para a construção de um imóvel mais lucrativo.

Políticos da Alemanha e uma petição na internet pediram que o governo alemão comprasse a propriedade. No alto de uma colina, a casa foi levantada a pedido do próprio Mann, durante seus anos de exílio nos EUA, quando fugiu do regime nazista. Esse fato em si já seria uma curiosidade, já que a maioria dos exilados alemães que viviam na região preferia alugar imóveis mais antigos.

Mann não só mandou construir a casa, como chamou um arquiteto modernista berlinense para projetá-la: Julius Ralph Davidson. Em 1952, ele vendeu o imóvel e voltou à Alemanha.  

CN/efe/afp/dpa

Leia mais