Alemanha admite que governo foi alvo de ataque hacker | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 28.02.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha admite que governo foi alvo de ataque hacker

Segundo imprensa alemã, invasão foi perpetrada em dezembro por um grupo de hackers russos. Berlim confirma que ciberataque atingiu redes de agências governamentais, mas não diz quando ou quem foi o responsável.

Computer Hack (Vernon Manlapaz)

O grupo APT28 foi responsável por um ciberataque contra o Parlamento alemão em 2015

A Alemanha confirmou nesta quarta-feira (28/02) que um grupo de hackers conseguiu violar a rede segura de computadores do governo num ciberataque isolado, que pôde ser controlado. A imprensa alemã especula que a invasão foi realizada por um coletivo russo de hackers.

O Ministério do Interior alemão afirmou que as agências governamentais afetadas foram informadas sobre o ataque e tomaram as medidas necessárias para proteger os dados. Segundo o órgão, o incidente não atingiu qualquer instituição fora do governo.

"O ataque foi isolado e foi controlado pela administração federal", declarou o porta-voz Johannes Dimroth em comunicado, acrescentando que as autoridades alemãs estão tratando o caso "com alta prioridade" e investigando-o "com todos os recursos necessários".

O porta-voz disse ainda que o ciberataque afetou "redes e tecnologias de informação do governo", mas se recusou a dar mais detalhes, uma vez que a investigação ainda está em curso.

Dimroth não disse quando o ataque ocorreu, mas a imprensa alemã afirma que foi em dezembro do ano passado. Veículos relatam ainda que os hackers conseguiram roubar dados dos ministérios alemães do Exterior e da Defesa.

Segundo a agência de notícias Reuters, fontes de segurança alemãs disseram que as autoridades tinham conhecimento sobre o ataque há algum tempo. Essas mesmas fontes garantiram que o Ministério da Defesa e as Forças Armadas alemãs não foram afetadas.

O porta-voz também não comentou os relatos de que a invasão foi perpetrada pelo grupo APT28, suspeito de ter vínculos com serviços secretos russos. O coletivo chegou a invadir a rede do Parlamento alemão em 2015, bem como a campanha eleitoral do atual presidente da França, Emmanuel Macron, em 2017.

Alerta contra ciberataques

A confirmação do ataque contra o governo alemão nesta quarta-feira ocorre após repetidas advertências de agências de inteligência alemãs sobre uma possível interferência da Rússia nas eleições federais da Alemanha no ano passado.

Segundo o serviço alemão de inteligência doméstica, tais ataques durante o pleito não ocorreram, mas o risco de uma interferência permanece até que o novo governo seja formado.

A política alemã segue indefinida desde as eleições em setembro. O partido da chanceler federal alemã, Angela Merkel, tenta oficializar um acordo de coalizão com o Partido Social-Democrata (SPD), a fim de formar um governo de maioria.

O pacto ainda depende do aval dos cerca de 460 mil membros do SPD, que votam pelo correio se aprovam ou não a reedição da chamada "grande coalizão" com os conservadores. Uma rejeição poderia forçar os alemães a voltarem às urnas – algo que nunca aconteceu.

EK/ap/dpa/rtr

____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais