Alemães usam criatividade para manter distanciamento social | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 28.05.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Alemães usam criatividade para manter distanciamento social

Até final de junho, distância mínima está em vigor em espaços públicos. Instituições de cultura encontraram meios engenhosos para reunir grupos com segurança. Ideias vão de chapéu com boia até orações em estacionamento.

Homem de máscara arruma restaurante com ursos de pelúcia sentados às mesas

Companheiros felpudos: em restaurante de Hofheim, ursinhos ajudam no distanciamento

Com medidas de distanciamento social em vigor na Alemanha até pelo menos até 29 de junho, um amplo leque de instituições culturais no país já está encontrando maneiras únicas de manter a distância mínima de 1,5 metro entre as pessoas em seus estabelecimentos. Confira algumas destas ideias criativas:

Vamos dançar

Na cidade universitária de Münster, no oeste da Alemanha, uma rave socialmente distanciada já foi realizada em 21 de maio. Os clientes dançaram em círculos desenhados no chão a 1,5 metro um do outro.

A festa na casa noturna Coconut Beach em Münster contou com DJs que tocavam atrás de uma proteção de acrílico. A capacidade do lugar foi reduzida de 2 mil para 100 pessoas e, embora os ingressos custassem salgados 70 euros (413 reais), se esgotaram em 15 minutos. Como muitos tendem a extravasar após um bloqueio aparentemente interminável, os frequentadores da boate ainda enfrentaram uma série de restrições.

Apenas grupos de quatro podiam socializar em áreas especialmente designadas no entorno do balcão do bar. O renomado DJ de house music Gerd Janson, que tocou por um cachê 80% menor do que costuma receber, disse ao site do clube, Resident Advisor, que o mais importante naquela noite era mostrar "como tornar as coisas possíveis novamente". Ele gostou da experiência. "Foi tudo muito bem. Foi uma mistura agridoce de nostalgia e esperança."

Um corte drástico como esse no número de frequentadores será uma realidade para a maioria das grandes instituições culturais, pelo menos a curto e médio prazo. O lendário teatro Berliner Ensemble, criado por Bertolt Brecht após a guerra, postou no Twitter uma imagem da "nova realidade" em sua casa para a próxima temporada. O espaço entre os hóspedes parece algo bastante estranho; mas pelo menos o show pode finalmente continuar.

O Dresden Palais Sommer, um dos principais festivais de verão da Alemanha, anunciou que continuaria com seu programa de mais de 100 eventos, programados para acontecer entre 17 de julho a 23 de agosto. Os organizadores esperam até mil visitantes por concerto. Inspirados em ideias semelhantes de parques dos EUA, círculos serão desenhados no parque em frente ao Palácio Japonês, principal palco do festival, para garantir que os expectadores mantenham uma distância segura uns dos outros.

Pessoas sentadas em grupos em círculos desenhados em gramado

Círculos servem de guias para distanciamento social em parque no bairro do Brooklyn, em Nova York

Chapéu de macarrão

Em termos de cultura culinária, um restaurante foi criativo com seus assentos excedentes, fazendo com que os clientes não fiquem sentados entre espaços vazios, mas entre ursinhos de pelúcia. O restaurante Beef'n Beer, em Hofheim, cidade nos arredores de Frankfurt, utilizou os brinquedos fofinhos como uma alternativa muito mais amigável às marcações no chão ou às divisórias de acrílico.

Uma saída para lá de criativa já tinha sido registrada em meados de maio, quando os restaurantes foram reabertos na cidade de Schwerin, no norte da Alemanha. Na Konditorei Café Rothe, chapéus adornados com macarrão para piscina foram entregues aos clientes em um dia ensolarado, para impor medidas de distanciamento social.

Um conceito semelhante de distanciamento foi criado pelo Burger King na Alemanha. Coroas de papelão em tamanho família, projetadas para manter os clientes a quase dois metros de distância entre si, estão sendo distribuídas em filiais de todo o país para viciados em fast food que precisam de um corretivo.

Rezando no estacionamento

Enquanto cinemas drive-in passaram a ser uma opção em tempos de pandemia, com a plateia desses lugares assistindo não só filmes, mas também shows e peças de teatro dentro de seus carros, na cidade de Wetzlar, perto de Frankfurt, a rede de lojas de móveis Ikea concordou em dar a uma mesquita local acesso ao seu vasto estacionamento, para que os devotos possam orar a uma distância segura uns dos outros. A imagem das orações ao ar livre se tornou viral, com muitos elogiando a solidariedade comunitária, inclusive da polícia, que permitiu que as orações fossem realizadas.

Enquanto isso, uma igreja de Berlim acolheu fiéis muçulmanos de uma mesquita próxima no bairro de Neukölln para que eles fizessem suas orações de sexta-feira, porque faltava espaço adequado no templo muçulmano. Mais uma notícia positiva a emergir da pandemia de coronavírus, à medida que a vida cultural na Alemanha volta a despertar gradualmente.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados