Advogado de Trump testa positivo para covid-19 | Notícias internacionais e análises | DW | 07.12.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Estados Unidos

Advogado de Trump testa positivo para covid-19

Rudy Giuliani viajou pelos Estados Unidos nas últimas semanas para tentar reverter resultado da eleição presidencial. Ex-prefeito de Nova York tem 76 anos e faz parte do grupo de risco.

Rudy Giuliani, advogado pessoal de Donald Trump e ex-prefeito de Nova York

O advogado e ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani faz parte do grupo de risco

O advogado pessoal do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, testou positivo para covid-19. Rudolph "Rudy" Giuliani se tornou o mais recente caso de contaminação pelo novo coronavírus no círculo mais próximo do líder da Casa Branca. O anúncio foi feito pelo próprio Trump neste domingo (06/12).

O diagnóstico veio após semanas de viagens de Giuliani pelo país, envolvido numa cruzada jurídica para contestar os resultados das eleições americanas – em tentativa de reverter a vitória eleitoral do democrata Joe Biden.

Em suas viagens, o ex-prefeito de Nova York foi visto com frequência sem máscara, apesar de participar de reuniões com autoridades e manter contatos próximos com várias pessoas.

Na quinta-feira, por exemplo, Giuliani participou de uma audiência no Capitólio da Geórgia, na qual não usou máscara por várias horas. Muitos dos senadores estaduais também estavam sem máscaras durante a sessão.

Giuliani esteve na Fox News no domingo

Ao anunciar o diagnóstico pelo Twitter, Trump desejou melhoras a Giuliani e sugeriu ainda que a batalha jurídica para reverter os resultados do pleito deve prosseguir. "Fique bem logo, Rudy, nós continuaremos", escreveu o presidente.

A equipe de Trump comunicou que Giuliani havia testado negativo duas vezes para a covid-19 antes de suas últimas viagens e não apresentara sintomas até mais de 48 horas após seu retorno.

Segundo a imprensa americana, Giuliani foi internado num hospital de Washington neste domingo. Com 76 anos, o ex-prefeito de Nova York faz parte do grupo de alto risco da doença.  

Também no domingo, Giuliani afirmou através do Twitter que estava recebendo cuidados médicos e que se sentia bem, além de se recuperar rapidamente e de se manter atualizado em relação ao trabalho.

Horas antes, Giuliani havia sido entrevistado por vídeo pela emissora Fox News sobre os processos jurídicos em vários estados, sem demonstrar sintomas da doença.

Círculo de Trump com diversas infecções 

Numerosos membros do círculo íntimo de Trump testaram positivo para o novo coronavírus desde que o próprio presidente contraiu a doença, no início de outubro. A lista inclui sua esposa, Melania, seus filhos Donald Jr. e Barron, seu secretário de imprensa, alguns de seus assessores e vários membros republicanos do Congresso.

Giuliani serviu como prefeito de Nova York por dois mandatos, de 1994 até o fim de 2001, período em que conseguiu reduzir drasticamente a criminalidade na cidade. Ele conquistou reconhecimento mundial em 2001 por sua liderança após os ataques terroristas de 11 de Setembro na cidade. Giuliani foi nomeado Personalidade do Ano pela revista Time alguns meses depois e, em 2002, recebeu o título de cavaleiro honorário da rainha Elizabeth 2ª do Reino Unido.

PV/lusa/ap/afp/dpa/rtr

Leia mais