A votação da denúncia contra Temer na Câmara | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 02.08.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

A votação da denúncia contra Temer na Câmara

Após suspense sobre quórum mínimo, deputados comparecem em peso ao plenário para votar relatório sobre futuro do governo. Presidente obtém apoio necessário para barrar matéria. Veja como votaram os parlamentares.

A Câmara dos Deputados decidiu nesta quarta-feira (02/08) rejeitar a denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer. A oposição não conseguiu obter os 342 votos necessários para dar continuidade à matéria. Dessa forma, o peemedebista não poderá ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no exercício do mandato, e a denúncia segue suspensa até o final de 2018.

==============

(Transmissão encerrada. As atualizações estão no horário de Brasília)

PLACAR DA VOTAÇÃO:

SIM: 263
NÃO: 227
Ausentes: 19
Total de votantes: 492
Abstenções: 2

O voto "sim" era a favor de barrar a denúncia, e o "não", pelo julgamento de Temer.

_______________

21h56 – Deputados gritam "Fora, Temer" no plenário. Presidente deve fazer pronunciamento em instantes.

_______________

21h54 – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, lê o placar final da votação, declara o arquivamento da denúncia contra o presidente Michel Temer e encerra a sessão desta quarta-feira.

_______________

21h50 – ALAGOAS

Arthur Lira (PP): SIM
Cícero Almeida (PMDB): SIM
Givaldo Carimbão (PHS): NÃO
JHC (PSB): NÃO
Marx Beltrão (PMDB): SIM
Maurício Quintella Lessa (PR): SIM
Paulão (PT): NÃO
Pedro Vilela (PSDB): Ausente
Ronaldo Lessa (PDT): NÃO

_______________

21h45 – SERGIPE

Adelson Barreto (PR): NÃO 
Andre Moura (PSC): SIM
Fábio Mitidieri (PSD): NÃO
Fabio Reis (PMDB): SIM
João Daniel (PT): NÃO
Jony Marcos (PRB): NÃO
Laercio Oliveira (SD): NÃO
Valadares Filho (PSB): NÃO

_______________

21h39 – PERNAMBUCO

Adalberto Cavalcanti (PTB): SIM
André de Paula (PSD): NÃO
Augusto Coutinho (SD): SIM
Betinho Gomes (PSDB): NÃO
Bruno Araújo (PSDB): SIM
Daniel Coelho (PSDB): NÃO
Danilo Cabral (PSB): NÃO
Eduardo da Fonte (PP): SIM
Fernando Coelho Filho (PSB): SIM
Fernando Monteiro (PP): SIM
Gonzaga Patriota (PSB): NÃO
Jarbas Vasconcelos (PMDB): NÃO
João Fernando Coutinho (PSB): Ausente
Jorge Côrte Real (PTB): SIM
Luciana Santos (PCdoB): NÃO
Luciano Bivar (PSL): SIM
Marinaldo Rosendo (PSB): SIM
Mendonça Filho (DEM): SIM
Pastor Eurico (PHS): NÃO
Ricardo Teobaldo (PTN): SIM
Sebastião Oliveira (PR): SIM
Silvio Costa (PTdoB): NÃO
Tadeu Alencar (PSB): NÃO
Wolney Queiroz (PDT): NÃO
Zeca Cavalcanti (PTB): SIM

_______________

21h31 – PARAÍBA

Aguinaldo Ribeiro (PP): SIM
André Amaral (PMDB): SIM
Benjamin Maranhão (SD): SIM
Damião Feliciano (PDT): NÃO
Efraim Filho (DEM): SIM
Hugo Motta (PMDB): SIM
Luiz Couto (PT): NÃO
Pedro Cunha Lima (PSDB): SIM
Rômulo Gouveia (PSD): SIM
Veneziano Vital do Rêgo (PMDB): NÃO
Wellington Roberto (PR): NÃO
Wilson Filho (PTB): Ausente

_______________

21h25 – BAHIA

Afonso Florence (PT): NÃO
Alice Portugal (PCdoB): NÃO 
Antonio Brito (PSD): NÃO
Antonio Imbassahy (PSDB): SIM
Arthur Oliveira Maia (PPS): SIM
Bacelar (PTN): NÃO
Bebeto (PSB): NÃO
Benito Gama (PTB): SIM
Cacá Leão (PP): SIM
Caetano (PT): NÃO
Claudio Cajado (DEM): SIM
Daniel Almeida (PCdoB): NÃO
Elmar Nascimento (DEM): SIM
Erivelton Santana (PEN): SIM
Félix Mendonça Júnior (PDT): NÃO
Fernando Torres (PSD): NÃO
Irmão Lazaro (PSC): NÃO
João Carlos Bacelar (PR): SIM
João Gualberto (PSDB): NÃO
Jorge Solla (PT): NÃO
José Carlos Aleluia (DEM): SIM
José Carlos Araújo (PR): SIM
José Nunes (PSD): NÃO
José Rocha (PR): SIM
Josias Gomes (PT): NÃO
Jutahy Junior (PSDB): NÃO
Lucio Vieira Lima (PMDB): SIM 
Márcio Marinho (PRB): SIM
Mário Negromonte Jr. (PP): SIM
Nelson Pellegrino (PT): NÃO
Pastor Luciano Braga (PRB): SIM
Paulo Azi (DEM): SIM
Paulo Magalhães (PSD): NÃO
Roberto Britto (PP): SIM
Ronaldo Carletto (PP): Ausente
Sérgio Brito (PSD): NÃO
Uldurico Junior (PV): NÃO
Valmir Assunção (PT): NÃO
Waldenor Pereira (PT): NÃO

_______________

21h07 – MINAS GERAIS

Adelmo Carneiro Leão (PT): NÃO
Ademir Camilo (PODE): SIM
Aelton Freitas (PR): SIM
Bilac Pinto (PR): SIM
Brunny (PR): SIM
Caio Narcio (PSDB): SIM
Carlos Melles (DEM): 
Dâmina Pereira (PSL): SIM
Delegado Edson Moreira (PR): SIM
Diego Andrade (PSD): SIM
Dimas Fabiano (PP): SIM
Domingos Sávio (PSDB): SIM
Eduardo Barbosa (PSDB): Ausente
Eros Biondini (PROS): NÃO
Fábio Ramalho (PMDB): SIM 
Franklin (PP): SIM
Gabriel Guimarães (PT): NÃO
George Hilton (PROS):NÃO
Jaime Martins (PSD): SIM
Jô Moraes (PCdoB): NÃO
Júlio Delgado (PSB): NÃO
Laudivio Carvalho (SD): NÃO
Leonardo Monteiro (PT): NÃO
Leonardo Quintão (PMDB): SIM
Lincoln Portela (PRB): NÃO
Luis Tibé (PTdoB): SIM
Luiz Fernando Faria (PP): SIM
Luzia Ferreira (PPS): NÃO
Marcelo Álvaro Antônio (PR): NÃO
Marcelo Aro (PHS): SIM
Marcos Montes (PSD): 
Marcus Pestana (PSDB): 
Margarida Salomão (PT): NÃO
Mauro Lopes (PMDB): SIM
Misael Varella (DEM): SIM
Newton Cardoso Jr (PMDB): SIM
Padre João (PT): NÃO
Patrus Ananias (PT): NÃO
Paulo Abi-Ackel (PSDB): SIM
Raquel Muniz (PSD): SIM
Reginaldo Lopes (PT): NÃO
Renato Andrade (PP): SIM
Renzo Braz (PP): SIM
Rodrigo de Castro (PSDB): SIM
Rodrigo Pacheco (PMDB): Abstenção
Saraiva Felipe (PMDB): SIM
Stefano Aguiar (PSD): NÃO
Subtenente Gonzaga (PDT): NÃO
Tenente Lúcio (PSB): SIM
Toninho Pinheiro (PP): SIM
Weliton Prado (PMB): NÃO
Zé Silva (SD): SIM

_______________

20h49 – RIO GRANDE DO NORTE

Antônio Jácome (PTN): NÃO
Beto Rosado (PP): SIM
Fábio Faria (PSD): SIM
Felipe Maia (DEM): SIM
Rafael Motta (PSB): NÃO
Rogério Marinho (PSDB): SIM
Walter Alves (PMDB): SIM
Zenaide Maia (PR): NÃO

_______________

20h43 – É atingido o quórum mínimo de 342 deputados para validar a votação no plenário. Com isso, Câmara rejeita a denúncia contra Michel Temer. Ação será arquivada. Votação continua.

_______________

20h42 – PIAUÍ

Assis Carvalho (PT): NÃO
Átila Lira (PSB): SIM
Heráclito Fortes (PSB): SIM
Iracema Portella (PP): SIM
Júlio Cesar (PSD): SIM
Maia Filho (PP): SIM
Marcelo Castro (PMDB): Ausente
Paes Landim (PTB): SIM
Rodrigo Martins (PSB): NÃO
Silas Freire (PODE): NÃO

_______________

20h39 – ESPÍRITO SANTO

Carlos Manato (SD): NÃO
Dr. Jorge Silva (PHS): NÃO
Evair Vieira de Melo (PV): NÃO
Givaldo Vieira (PT): NÃO
Helder Salomão (PT): NÃO
Lelo Coimbra (PMDB): SIM
Marcus Vicente (PP): SIM
Norma Ayub (DEM): NÃO
Paulo Foletto (PSB): NÃO
Sergio Vidigal (PDT): NÃO

_______________

20h32 – RIO DE JANEIRO

Alessandro Molon (Rede): NÃO
Alexandre Serfiotis (PMDB): Ausente
Alexandre Valle (PR): SIM
Altineu Côrtes (PMDB): SIM
Arolde de Oliveira (PSC): NÃO
Aureo (SD): SIM
Benedita da Silva (PT): NÃO
Cabo Daciolo (PTdoB): NÃO
Celso Jacob (PMDB): SIM
Celso Pansera (PMDB): NÃO
Chico Alencar (PSOL): NÃO
Chico D'angelo (PT): NÃO
Cristiane Brasil (PTB): SIM
Dejorge Patrício (PRB): Ausente
Deley (PTB): NÃO
Ezequiel Teixeira (PTN): SIM
Felipe Bornier (PROS): NÃO
Francisco Floriano (DEM): SIM
Glauber Braga (PSOL): NÃO
Hugo Leal (PSB): NÃO
Jair Bolsonaro (PSC): NÃO 
Jandira Feghali (PCdoB): NÃO
Jean Wyllys (PSOL): NÃO 
Julio Lopes (PP): SIM
Laura Carneiro (PMDB): NÃO
Leonardo Picciani (PMDB): SIM
Luiz Carlos Ramos (PTN): NÃO
Luiz Sérgio (PT): NÃO
Marcelo Delaroli (PR): SIM
Marcelo Matos (PHS): NÃO
Marco Antônio Cabral (PMDB): SIM
Marcos Soares (DEM): SIM
Miro Teixeira (REDE): NÃO
Otavio Leite (PSDB): NÃO
Paulo Feijó (PR): SIM
Pedro Paulo (PMDB): SIM
Roberto Sales (PRB): SIM
Rodrigo Maia (DEM): Não vota
Rosangela Gomes (PRB): SIM
Sergio Zveiter (PMDB): NÃO
Simão Sessim (PP): SIM
Soraya Santos (PMDB): SIM
Sóstenes Cavalcante (DEM): NÃO
Wadih Damous (PT): NÃO
Walney Rocha (PEN): SIM
Zé Augusto Nalin (PMDB): SIM

_______________

20h17 – Já se soma um número de votos suficientes para barrar a denúncia contra o presidente Michel Temer. Votação segue; ainda é necessário garantir quórum mínimo.

_______________

20h15 – CEARÁ 

Adail Carneiro (PP): NÃO 
André Figueiredo (PDT): NÃO
Aníbal Gomes (PMDB): SIM
Ariosto Holanda (PDT): NÃO
Cabo Sabino (PR): NÃO
Chico Lopes (PCdoB): NÃO
Danilo Forte (PSB): SIM
Domingos Neto (PSD): SIM
Genecias Noronha (SD): SIM
Gorete Pereira (PR): SIM
José Airton Cirilo (PT): NÃO
José Guimarães (PT): NÃO
Leônidas Cristino (PDT): NÃO
Luizianne Lins (PT): NÃO
Macedo (PP): SIM
Moses Rodrigues (PMDB): SIM
Odorico Monteiro (PSB): NÃO
Paulo Henrique Lustosa (PP): SIM
Raimundo Gomes de Matos (PSDB): Ausente
Ronaldo Martins (PRB): NÃO
Vaidon Oliveira (DEM): SIM
Vitor Valim (PMDB): NÃO

_______________

20h07 – MARANHÃO

Aluisio Mendes (PTN): SIM
André Fufuca (PP): SIM
Cleber Verde (PRB): SIM
Deoclides Macedo (PDT): NÃO
Eliziane Gama (PPS): NÃO
Hildo Rocha (PMDB): SIM
João Marcelo Souza (PMDB): SIM
José Reinaldo (PSB): SIM
Junior Marreca (PEN): SIM
Juscelino Filho (DEM): SIM
Luana Costa (PSB): NÃO
Pedro Fernandes (PTB): SIM
Rubens Pereira Júnior (PCdoB): NÃO
Sarney Filho (PV): SIM
Victor Mendes (PSD): SIM
Waldir Maranhão (PP): NÃO
Weverton Rocha (PDT): NÃO
Zé Carlos (PT): NÃO

_______________

19h58 – SÃO PAULO

Alex Manente (PPS): NÃO
Alexandre Leite (DEM): Abstenção
Ana Perugini (PT): NÃO
Andres Sanchez (PT): NÃO
Antonio Bulhões (PRB): SIM
Antonio Carlos Mendes Thame (PV): NÃO
Arlindo Chinaglia (PT): NÃO
Arnaldo Faria de Sá (PTB): NÃO
Baleia Rossi (PMDB): SIM
Beto Mansur (PRB): SIM
Bruna Furlan (PSDB): SIM
Capitão Augusto (PR): NÃO
Carlos Sampaio (PSDB): NÃO
Carlos Zarattini (PT): NÃO 
Celso Russomanno (PRB): SIM
Dr. Sinval Malheiros (PTN): SIM
Eduardo Bolsonaro (PSC): NÃO
Eduardo Cury (PSDB): NÃO
Eli Corrêa Filho (DEM): SIM 
Evandro Gussi (PV): SIM
Fausto Pinato (PP): SIM
Flavinho (PSB): NÃO
Gilberto Nascimento (PSC): Ausente
Goulart (PSD): SIM
Guilherme Mussi (PP): SIM
Herculano Passos (PSD): SIM 
Ivan Valente (PSOL): NÃO
Izaque Silva (PSDB): NÃO
Jefferson Campos (PSD): NÃO 
João Paulo Papa (PSDB): NÃO
Jorge Tadeu Mudalen (DEM): SIM
José Mentor (PT): NÃO
Keiko Ota (PSB): NÃO
Lobbe Neto (PSDB): NÃO
Luiz Lauro Filho (PSB): NÃO
Luiza Erundina (PSOL): NÃO
Major Olimpio (SD): NÃO
Mara Gabrilli (PSDB): NÃO
Marcelo Aguiar (DEM): SIM
Marcelo Squassoni (PRB): SIM
Marcio Alvino (PR): SIM
Miguel Haddad (PSDB): NÃO
Miguel Lombardi (PR): SIM
Milton Monti (PR): SIM
Missionário José Olimpio (DEM): SIM
Nelson Marquezelli (PTB): SIM
Nilto Tatto (PT): NÃO
Orlando Silva (PCdoB): NÃO
Paulo Freire (PR): SIM
Paulo Maluf (PP): SIM
Paulo Pereira da Silva (SD): SIM
Paulo Teixeira (PT): NÃO
Pollyana Gama (PPS): NÃO
Pr. Marco Feliciano (PSC): SIM 
Renata Abreu (PTN): NÃO
Ricardo Izar (PP): SIM
Ricardo Tripoli (PSDB): NÃO
Roberto Alves (PRB): SIM
Roberto de Lucena (PV): SIM
Roberto Freire (PPS): NÃO
Sérgio Reis (PRB): NÃO
Silvio Torres (PSDB): NÃO
Tiririca (PR): NÃO
Valmir Prascidelli (PT): NÃO
Vanderlei Macris (PSDB): NÃO
Vicente Candido (PT): NÃO
Vicentinho (PT): NÃO
Vinicius Carvalho (PRB): SIM
Vitor Lippi (PSDB): NÃO
Walter Ihoshi (PSD): SIM

_______________

19h35 – MATO GROSSO

Adilton Sachetti (PSB): SIM
Carlos Bezerra (PMDB): SIM
Ezequiel Fonseca (PP): SIM
Fabio Garcia (PSB): SIM
Nilson Leitão (PSDB): SIM
Professor Victório Galli (PSC): SIM
Rogério Silva (PMDB): SIM
Ságuas Moraes (PT): NÃO

_______________

19h32 – TOCANTINS

Carlos Henrique Gaguim (PTN): SIM
César Halum (PRB): NÃO
Dulce Miranda (PMDB): SIM
Irajá Abreu (PSD): NÃO
Josi Nunes (PMDB): SIM
Lázaro Botelho (PP): SIM
Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM): SIM
Vicentinho Júnior (PR): Ausente

_______________

19h29 – ACRE

Alan Rick (PRB): NÃO
Angelim (PT): NÃO
César Messias (PSB): NÃO
Flaviano Melo (PMDB): SIM
Jéssica Sales (PMDB): SIM
Leo de Brito (PT): NÃO
Moisés Diniz (PCdoB): NÃO
Rocha (PSDB): NÃO

_______________

19h26 – DISTRITO FEDERAL

Alberto Fraga (DEM): SIM
Augusto Carvalho (SD): NÃO
Erika Kokay (PT): NÃO
Izalci Lucas (PSDB): SIM
Laerte Bessa (PR): SIM
Rogério Rosso (PSD): SIM
Ronaldo Fonseca (PROS): SIM
Rôney Nemer (PP): Ausente

_______________

19h22 – GOIÁS

Alexandre Baldy (PTN): SIM
Célio Silveira (PSDB): SIM
Daniel Vilela (PMDB): SIM
Delegado Waldir (PR): Ausente
Fábio Sousa (PSDB): NÃO
Flávia Morais (PDT): NÃO
Giuseppe Vecci (PSDB): SIM
Heuler Cruvinel (PSD): SIM
João Campos (PRB): SIM
Jovair Arantes (PTB): SIM
Lucas Vergilio (SD): SIM
Magda Mofatto (PR): SIM
Marcos Abrão (PPS): NÃO
Pedro Chaves (PMDB): SIM
Roberto Balestra (PP): SIM
Rubens Otoni (PT): NÃO
Thiago Peixoto (PSD): SIM

_______________

19h15 – RONDÔNIA

Expedito Netto (PSD): NÃO
Lindomar Garçon (PRB): SIM
Lucio Mosquini (PMDB): SIM
Luiz Cláudio (PR): SIM
Marcos Rogério (DEM): NÃO
Mariana Carvalho (PSDB): NÃO
Marinha Raupp (PMDB): SIM
Nilton Capixaba (PTB): SIM

_______________

19h12 – AMAZONAS

Alfredo Nascimento (PR): SIM
Arthur Virgílio Bisneto (PSDB): SIM
Átila Lins (PSD): SIM
Conceição Sampaio (PP): NÃO
Hissa Abrahão (PDT): NÃO
Pauderney Avelino (DEM): SIM
Sabino Castelo Branco (PTB): SIM
Silas Câmara (PRB): SIM

_______________

19h09 – MATO GROSSO DO SUL

Carlos Marun (PMDB): SIM
Dagoberto Nogueira (PDT): NÃO
Elizeu Dionizio (PSDB): SIM
Geraldo Resende (PSDB): SIM
Mandetta (DEM): NÃO
Tereza Cristina (PSB): SIM
Vander Loubet (PT): NÃO
Zeca do PT (PT): NÃO

_______________

19h03 – PARANÁ

Alex Canziani (PTB): SIM
Alfredo Kaefer (PSL): SIM
Aliel Machado (Rede): NÃO
Assis do Couto (PDT): SIM
Christiane de Souza Yared (PR): NÃO
Delegado Francischini (SD): NÃO
Diego Garcia (PHS):NÃO
Dilceu Sperafico (PP): SIM
Edmar Arruda (PSD): SIM
Enio Verri (PT): NÃO
Evandro Roman (PSD): SIM
Giacobo (PR): SIM
Hermes Parcianello (PMDB): SIM
João Arruda (PMDB): SIM
Leandre (PV): NÃO
Leopoldo Meyer (PSB): NÃO
Luciano Ducci (PSB): Ausente
Luiz Carlos Hauly (PSDB): SIM
Luiz Nishimori (PR): SIM
Nelson Meurer (PP): SIM
Nelson Padovani (PSDB): SIM
Osmar Bertoldi (DEM): SIM
Osmar Serraglio (PMDB): Ausente
Reinhold Stephanes (PSD): Ausente
Rubens Bueno (PPS): NÃO
Sandro Alex (PSD): NÃO
Sergio Souza (PMDB): SIM
Takayama (PSC): SIM
Toninho Wandscheer (PROS): SIM
Zeca Dirceu (PT): NÃO

_______________

18h58 – PARÁ

Arnaldo Jordy (PPS): NÃO 
Beto Faro (PT): NÃO
Beto Salame (PP): SIM
Delegado Éder Mauro (PSD): SIM
Edmilson Rodrigues (PSOL): NÃO
Elcione Barbalho (PMDB): SIM
Francisco Chapadinha (PTN): SIM
Hélio Leite (DEM): SIM
Joaquim Passarinho (PSD): NÃO
José Priante (PMDB): SIM
Josué Bengtson (PTB): SIM
Júlia Marinho (PSC): SIM
Lúcio Vale (PR): SIM
Nilson Pinto (PSDB): SIM
Simone Morgado (PMDB): SIM
Wladimir Costa (SD): SIM
Zé Geraldo (PT): NÃO

_______________

18h49 – AMAPÁ

André Abdon (PP): SIM
Cabuçu Borges (PMDB): SIM
Janete Capiberibe (PSB): NÃO
Jozi Araújo (PTN): SIM
Marcos Reategui (PSD): AUSENTE 
Professora Marcivania (PCdoB): NÃO
Roberto Góes (PDT): SIM
Vinicius Gurgel (PR): SIM

_______________

18h45 – SANTA CATARINA

Carmen Zanotto (PPS): NÃO
Celso Maldaner (PMDB): SIM
Cesar Souza (PSD) - SIM
Décio Lima (PT): NÃO
Esperidião Amin (PP): NÃO
Geovania de Sá (PSDB): NÃO
João Paulo Kleinübing (PSD): SIM
João Rodrigues (PSD): SIM
Jorge Boeira (PP): SIM
Jorginho Mello (PR): NÃO
Marco Tebaldi (PSDB): SIM
Mauro Mariani (PMDB): SIM
Rogério Peninha Mendonça (PMDB): SIM
Ronaldo Benedet (PMDB): SIM
Valdir Colatto (PMDB): SIM

_______________

18h40 – RIO GRANDE DO SUL

Afonso Hamm (PP): NÃO
Afonso Motta (PDT): NÃO
Alceu Moreira (PMDB): SIM
Bohn Gass (PT): NÃO
Cajar Nardes (PR): SIM
Carlos Gomes (PRB): NÃO
Danrlei (PSD): NÃO
Darcísio Perondi (PMDB): SIM
Giovani Cherini (PR): Ausente
Heitor Schuch (PSB): NÃO
Henrique Fontana (PT): NÃO
Jerônimo (PP): NÃO
João Derly (Rede): NÃO
José Fogaça (PMDB): SIM
José Otávio Germano (PP): SIM
José Stédile (PSB): NÃO
Luis Carlos Heinze (PP): NÃO
Marco Maia (PT): NÃO
Marcon (PT): NÃO
Maria do Rosário (PT): NÃO
Mauro Pereira (PMDB): SIM
Onyx Lorenzoni (DEM): NÃO
Osmar Terra (PMDB): SIM
Paulo Pimenta (PT): NÃO
Pepe Vargas (PT): NÃO
Pompeo de Mattos (PDT): NÃO
Renato Molling (PP): SIM
Ronaldo Nogueira (PTB): SIM
Sérgio Moraes (PTB): SIM
Yeda Crusius (PSDB): SIM

_______________

18h27 – Roraima conclui votação. Confira o placar:

RORAIMA

Abel Mesquita (DEM): SIM
Carlos Andrade (PHS): NÃO
Edio Lopes (PP): SIM
Hiran Gonçalves (PP): SIM
Jhonatan de Jesus (PRB): SIM
Maria Helena (PSB): SIM
Remídio Monai (PR): SIM
Shéridan (PSDB): Ausente

_______________

18h20 – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, inicia a votação. Os deputados serão chamados nominalmente, de acordo com seus estados.

_______________

Placar de orientação do voto das bancadas

Partidos que recomendaram voto "sim", contra a denúncia:

PP
PMDB
PR
PSD
DEM
PTB
PRB
SD
PSC
PEN

Partidos que recomendaram voto "não", a favor da denúncia:

PT
PSDB
PSB
PDT
PCdoB
PPS
PHS
PV
PSOL
Rede
PMB

_______________

Análise

Entre o início de junho e o final de julho, período em que o escândalo da JBS veio à tona, o governo destinou 4,1 bilhões de reais para em emendas para os deputados que vão votar a denúncia. No acumulado do ano até maio – antes do caso JBS –, o governo havia empenhado apenas 102,5 milhões de reais.

O deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que elaborou o relatório favorável ao presidente deve receber 5,1 milhões de reais. Leia mais

_______________

16h38 – Michel Temer exonerou dez ministros que também são deputados para que eles retomassem os mandatos para votar contra a aceitação da denúncia. Entre eles estão Bruno Araujo (Cidades) e Osmar Terra (Desenvolvimento Social). A mesma tática foi usada pela ex-presidente Dilma Rousseff à época da votação do impeachment.

_______________

16h35 – Lideranças orientam o voto de suas bancadas nesse momento.

_______________

16h31 – 386 deputados estão no plenário, mais do que os 342 necessários.

_______________

16h27 – Neste momento fala o deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), que apareceu vestido com um traje típico gaúcho. 

_______________

16h10 – Confusão no plenário. O deputado Wladimir Costa (SD -PA) provoca petistas ao agitar um "pixuleco", o boneco inflável com a imagem do ex-presidente Lula com roupa de presidiário. Os petistas não gostaram e arrancaram o boneco. Um empurra-empurra começou. Rodrigo Maia disse "pode mostrar o boneco, mas não pode fazer barulho". Alguns parlamentares da oposição também lançaram cópias de notas de dólares pro alto.

_______________

16h – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o plenário deverá votar o parecer da CCJ, que recomendou a rejeição da denúncia. A oposição queria votar a especificamente a denúncia. Assim, o "não" será um voto pelo afastamento de presidente. Já o "sim" será a favor do relatório e, portanto, contra a denúncia.

_______________

15h59 – Pesquisa elaborada pelo Ibope, encomendada pela ONG Avaaz Avaaz, apontou que 81% dos eleitores brasileiros querem que os deputados aceitem a denúncia e que o peemedebista se torne réu por corrupção no Supremo Tribunal Federal (STF).

A pesquisa aponta ainda que 79% dos eleitores acreditam que deputados que devem votar contra a denúncia são "cúmplices de corrupção".

_______________

Análise

Por que o Congresso não reflete o povo brasileiro?

Perfil do Legislativo, majoritariamente elitista, masculino e branco, expõe mazelas da formação social do Brasil e distorções do sistema eleitoral e partidário. Para especialistas, reforma política não bastaria. Leia mais

_______________

15h42 O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) discursa nesse momento e pede a aceitação da denúncia. Segundo ele, caso os deputados rejeitem as acusações, a Câmara vai criar "a obstrução da Justiça pelo Parlamento".

_______________

15h38 – A votação será nominal. As bancadas de cada estado serão chamadas e seus deputados serão chamados ao microfone por ordem alfabética. Os deputados de Roraima säo os primeiros a votar.

_______________

15h25 – O deputado Wladimir Costa (SD -PA), que no final de semana apareceu com uma tatuagem em homenagem a Temer no ombro, discursa. Ele disse que o governo Temer é "decente" e que a oposição "não tem moral" e é "incompetente". "Nós vamos vencer, e vocês vão sair daqui envergonhados", disse, olhando para os oposicionistas.

_______________

15h22 – Quatro deputados ainda devem falar antes de a votação começar de fato. Dois contra e dois a favor da continuidade da denúncia.

_______________

15h20 – Há 343 deputados no plenário, o suficiente para começar a votação. O processo deve começar a qualquer momento.

_______________

15h17 – Governo está confiante de que vai vencer a votação e prepara pronunciamento de Temer no Palácio do Planalto.

_______________

15h15 – Deputado oposicionista Carlos Zarattini (PT-SP) ironiza tatuagem do seu colega governista Wladimir Costa (SD-PA), que no fim de semana apareceu com o nome "Temer" escrito na altura do ombro. No caso de Zarattini, o nome foi acompanhado coma a palavra "Fora". 

_______________

15h01 – Plenário registra 305 deputados no plenário. Sao necessários 342 para que a votação seja iniciada. 

_______________

15h – Partidos que expressaram ser favoráveis ao prosseguimento da votação: PSDB, DEM, PMDB, PV, PPS, PTB, SD. Pelo adiamento: PSOL, PHS, PMB, PDT, PT, PSB e Rede.

_______________

14h56 – O vice-líder da oposição, Sílvio Costa (PTdoB-PE), já admite a vitória de Temer em plenário. Costa também chamou a oposição de "burra" porque vários de seus integrantes comparecerem para discursar. Mesmo sem oficializar a presença, eles tiveram o comparecimento registrado em plenário por determinação da Mesa Diretora. 

"Eles (os governistas) vão conseguir os votos mais rápido do que eu imaginava. Foi um erro terrível da oposição. O burro é capaz de atrapalhar sua vida achando que pode ajudar", disse Costa.

_______________

14h48 – PMDB, DEM, PSDB votaram contra os requerimentos que pedem o adiamento da votação

_______________

14h46 – No Twitter, adversários de Michel Temer estao promovendo um "tuitaço" com a hashtag #investiguemtemer. O termo estava na terceira posição nos trending topics da rede social na tarde desta quarta-feira.  

_______________

Entrevista

O procurador Paulo Roberto Galvão, um dos membros da força-tarefa do Ministério Público Federal dedicada à Lava Jato em Curitiba, afirma que os políticos e pessoas do governo "perderam a vergonha" de se posicionar abertamente contra a operação

"Cada vez mais as iniciativas vão se concretizando e cada vez mais os políticos e as pessoas na administração perdem a vergonha do que estão fazendo. Enquanto no começo o discurso era de apoiar a Lava Jato, ainda que colocando alguns poréns, agora a coisa já é bem clara. É um discurso aberto contra a operação." Leia mais

_______________

14h30 – Neste momento discursa o deputado Baleia Rossi (PMDB-SP), aliado de Temer. Ele pediu a rejeição da denúncia. Na delação da JBS, Rossi aparece como beneficiário de 150 mil reais doados pelo grupo para sua campanha em 2014. Ele também foi apontado por delatores da Operação Alba Branca como recebedor de propinas do esquema de desvios no fornecimento de merendas para Campinas e Ribeirão Preto.

_______________

14h26 – Lideranças das bancadas ainda discursam. Quórum da segunda sessão já registra a presença de 223 deputados. São necessários 342 para que a votação seja iniciada. A primeira sessão chegou a registrar o número necessário, mas ela acabou sendo encerrada após se estender por mais de quatro horas. 
_______________

14h24 – Membros da oposição admitem que não têm os 342 votos necessários e por isso estão tentando adiar a votação. Eles também pediram que o Supremo anule a sessão.

________________

14h20 – Durante a etapa de discursos, o advogado de defesa de Michel Temer, Antonio Cláudio Mariz, criticou a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República. Segundo Mariz, a peça é “capenga”, “fruto de ficção” e “denota uma ânsia de ver o país em dificuldades”.

________________

Entenda a votação 

Para que a denúncia seja aceita, os adversários de Temer precisam reunir 342 votos. Já o Planalto precisa reunir uma soma de 172 votos a favor, ausências ou abstenções. Levantamentos preliminares mostram que nenhum dos lados parece ter reunido votos suficientes para decidir a questão. Mas a vantagem neste caso parece estar com o Planalto, já que os deputados favoráveis à saída do presidente parecem estar mais distantes de atingir o seu número necessário.

________________

13h55 – Rodrigo Maia (DEM-RJ) ordena o início de uma segunda sessão. O painel registra 457 deputados presentes. As lideranças da oposição estão orientandos suas bancadas a não registrar presença.

________________

13h54 – Nesse momento, liderancas discursam para orientar suas bancadas.

________________

Análise

Segundo o professor de gestão de políticas públicas Pablo Ortellado, da USP, a explicação para a falta de protestos mais incisivos contra Temer pode ser explicada também pelo comprometimento e agenda de interesses das lideranças que têm a influência para fazer grandes mobilizações.

"Não acho que seja fadiga, não há uma pesquisa que não demonstre insatisfação. O que parece claro é que as lideranças que tem conquistaram legitimidade para mobilizar manifestações, seja na esquerda ou na direita, não estão se empenhando na organização de novos protestos”, diz.

Segundo Ortellado, essas lideranças de ambos os lados "estão altamente comprometidas com o sistema político, que naturalmente não está interessada em manifestações”. Leia Mais

________________

13h48 – Câmara registra 449 deputados na Casa. Destes, 392 tiveram a presença registrada no plenário.

________________

________________

13h45 – Deputados da oposição apresentaram 50 requerimentos para adiar a votação. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), determinou que eles serão analisados de uma só vez.

________________

13h28 – Ao contrário do que ocorreu na votação do impeachment de Dilma Rousseff, em abril de 2016, não estão ocorrendo manifestações expressivas contra Temer nesta quarta-feira. À época da votação de Dilma, 215 mil pessoas tomaram as ruas de São Paulo para protestar contra a presidente. Em Brasília, 53 mil pessoas compareceram. Desta vez, a Esplanada dos Ministérios está vazia.   

________________

13h24 – Deputados da oposição reclamam do rito estabelecido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Clima é de confusão no Plenário.  

________________

13h20 – Deputados dos partidos da oposição PSOL, REDE, PT e PCdoB entraram nesta quarta-feira com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para pedir a anulação da sessão. Os partidos argumentam que a acusação deveria ser ouvido durante a sessão.  O rito estabelecido permitiu apenas que a defesa do presidente e o relator, um aliado do presidente, falassem. O STF ainda não se pronunciou.

________________

Entenda a votação 

Os deputados vão decidir pela aprovação ou rejeição do relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), um aliado do presidente, que recomendou a rejeição da denúncia criminal por suspeita de corrupção. Assim, o "não" será um voto pelo afastamento de presidente.

A votação será nominal. As bancadas de cada estado serão chamadas e seus deputados serão chamados ao microfone por ordem alfabética.

________________

13h18 –  A votação pode acontecer a qualquer momento. O quórum de 342 deputados mínimo para dar início à votação foi atingido pouco depois das 12h (horário de Brasília), contrariando a expectativa de que o Planalto teria dificuldades para encher o Plenário. A maior parte dos deputados também votou para encurtar a etapa de discursos contra ou a favor do relatório, o que deve apressar a sessão.

A maior parte dos deputados também votou para encurtar a etapa de discursos contra ou a favor do relatório, o que deve apressar a sessão.

Leia mais