1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Micheline Bernardini apresenta o primeiro biquíni em Paris
A dançarina Micheline Bernardini apresenta o primeiro biquíni em ParisFoto: picture-alliance/dpa
HistóriaFrança

1946: Apresentado o primeiro biquíni

Catrin Möderler
Publicado 6 de julho de 2014
Última atualização 5 de julho de 2022

Em 5 de julho de 1946, a dançarina Micheline Bernardini desfilou em Paris com a peça que revolucionaria a moda de banho.

https://www.dw.com/pt-br/1946-apresentado-o-primeiro-biqu%C3%ADni/a-586480

Dois pequenos pedaços de pano revolucionaram as piscinas e praias na década de 40 do século passado. O engenheiro francês Louis Réard deu a elas o nome de biquíni, e as apresentou em 5 de julho de 1946.

Uma espécie de maiô de duas peças já havia sido experimentado por algumas garotas anos antes mas o duas-peças foi uma verdadeira revolução por seu tamanho diminuto.

O francês garantiu que, ao criar o nome, pensou apenas no lado romântico do famoso atol no Oceano Pacífico. Verdade é que praticamente coincidiu com o controvertido teste nuclear dos Estados Unidos naquela região, que havia acontecido pouco antes.

As mudanças de estilo dos trajes de banho femininos

A opinião pública ainda estava aturdida com o poder de destruição da bomba, quando Réard chocou com seus minúsculos triângulos de pano, cujas partes de cima mal cobriam os mamilos e a de baixo mais parecia uma tanga. A dançarina de clube noturno Micheline Bernardini apresentou a novidade, pois nenhuma manequim se dispôs a desfilar a nova peça.

Durante muitos anos o biquíni ficou longe dos olhos do público, até mesmo a famosa revista de moda Vogue o rejeitou. Estrelas de cinema como Marilyn Monroe e Brigitte Bardot, no entanto, se agarraram ao biquíni e se deixaram fotografar regularmente.

Filme de James Bond

O feitiço foi quebrado o mais tardar com o filme de James Bond 007 contra o satânico Dr. No, de 1962, em que a "bondgirl" Ursula Andress usa um biquíni de cor de marfim. 

Nos anos 1960, o triunfo do biquíni avançou. Ele tomou muitas formas diferentes, chegou ao mercado como um "trikini" auto-adesivo, até mesmo como um "monokini" sem a parte de cima, mas não pegou.

Ursula Andress de biquíni em 1962 no filme de James Bond
A atriz Ursula Andress de biquíni em 1962 no filme de James Bond Foto: picture-alliance/dpa

A revolução nos maiôs andou de mãos dadas com o aumento da autodeterminação das mulheres. A pílula anticoncepcional apareceu, assim como a minissaia e a rebelião contra o establishment no movimento estudantil dos anos 60. O biquíni foi um golpe libertador para muitas mulheres.

Biquíni em vez de vestido de noiva

Até hoje, o biquíni não perdeu nenhum de seus encantos. Nos anos 80 e 90, o ponto alto de muitos dos grandes espetáculos de moda incluiu as últimas coleções de biquínis, em vez dos vestidos de noiva usuais. Estrelas da passarela como Claudia Schiffer, Linda Evangelista e Naomi Campbell disputavam tais trabalhos.

Três quartos de século após a sua invenção, o biquíni é um favorito perene, usado por mulheres de todas as idades.