Moçambique: MISA repudia expulsão do país do jornalista Tom Bowker | Moçambique | DW | 29.01.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambique: MISA repudia expulsão do país do jornalista Tom Bowker

Em Moçambique, o jornalista e editor da Zitamar News, Tom Bowker, foi ordenado pelo Serviço Nacional de Migrações a deixar o país. O MISA-Moçambique repudia a decisão.

Mosambik, Maputo

Jornalista Tom Bowker

O jornalista britânico Tom Bowker, também editor do portal Zitamar News, em Moçambique, recebeu, no início desta semana, indicação do Serviço Nacional de Migrações de que deverá deixar o país.

Em causa estará a falta de documentos, pedidos ao jornalista, que provem a existência do órgão Zitamar. A Bowker já teria sido anteriormente retirado, pelo Gabinete de Informação (GABINFO), o cartão de jornalista.

O MISA-MOÇAMBIQUE (Instituto para a Comunicação Social da África Austral- Moçambique) manifestou esta sexta feira, (29.01), "a sua profunda preocupação e repúdio perante a decisão do Governo de expulsar o jornalista e editor”.

"De particular preocupação está o facto de a decisão ter sido tomada de forma arbitrária, sem o seguimento dos procedimentos legais que, quanto ao MISA, eram pertinentes para este caso, como, por exemplo, a não fundamentação da decisão, assim como a sua transmissão por via oral, sem qualquer documento oficial escrito”, explica o Instituto através de um comunicado.

Falta de "transparência e profissionalismo”

O MISA considera ainda que as autoridades governamentais tinham o dever de provar "a matéria acusatória em fórum próprio” e ao visado ser dado o direito à defesa.

O instituto salienta que "o assédio a que o jornalista e sua família foram sujeitos era absolutamente injustificável” e chama a atenção para a falta de "transparência e profissionalismo” que ditaram a condução do processo.

"Deixa transparecer que se esteja a usar as instituições do Estado para a movimentação de expedientes políticos de manifesta ilegalidade”, sublinha.

Tom Bowker tem-se dedicado à cobertura da situação em Cabo Delgado e a temas como a corrupção, que envolvem figuras ligadas ao Governo moçambicano.

Não há entretanto, até o momento, confirmação da expulsão do jornalista do país.

Emissora de TV aposta em jovens talentos do jornalismo angolano

Leia mais