MDM: Delegado provincial de Inhambane afastado por desvio de fundos | NOTÍCIAS | DW | 12.08.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

MDM: Delegado provincial de Inhambane afastado por desvio de fundos

O delegado do MDM em Inhambane, Raimundo Faduco, foi afastado do cargo, acusado de desvio de fundos e nepotismo. O presidente do partido, Lutero Simango, fala de um "refrescamento interno" rumo às eleições.

O delegado político provincial do partido do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) em Inhambane, Raimundo Faduco, viu-se obrigado a renunciar ao cargo por causa de clivagens com membros e simpatizantes do partido, alegações de desvio de fundos e nepotismo.
Raimundo Faduco já não é delegado desde a última quarta-feira (10.08). Contatado pela DW África, confirma que deixou o cargo, mas nega que tenha havido desvio de fundos dentro do partido.
“Segundo os estatutos, compete ao presidente nomear e demitir o delegado. Agora, já não sou delegado porque é uma mudança normal", disse Faduco, que acrescentou: "Nem cinquenta centavo srecebia por mês, e usávamos do nosso dinheiro para trabalhar. Portanto, desviar que dinheiro?”

Insatisfação dos membros

Mitglieder der MDM-Partei in Mosambik

Membros do partido MDM

Segundo Joel Jeremias, membro do MDM em Inhambane, o partido enviava dinheiro mensalmente para o funcionamento da delegação provincial, mas deixou de o fazer na sequência de alegações de desvios, nepotismo e mau ambiente. Por isso, os membros do MDM pediram a retirada do delegado provincial. 

“Com a vinda do presidente do partido, concretizou-se o afastamento. O comportamento dele já não certo", disse Jeremias à DW África.

Nádia Impasso, membro do partido membro do Movimento Democrático de Moçambique desde a sua fundação, também não esconde a sua decepção com o ex-delegado:. “Fazia coisas quando queria e não reunia com os membros. Por estes motivos e do que se falou, é que a lei não permite que ele continue delegado."

Nelson Miguel, o novo delegado provincial, diz ser prematuro falar à imprensa sobre a sua indicação para substituir Raimundo Faduco.

Refrescamento e maior dinamismo no partido

Mosambik Lutero Simango Democratic Movement of Mozambique (MDM)

Lutero Simango, dirigente do MDM

A decisão de afastar Raimundo Faduco materializou-se durante uma visita do presidente da formação política, Lutero Simango, à província. 

Lutero Simango disse à DW Africa que a retirada do delegado provincial é uma estratégia política, destinada a "criar um princípio de rotatividade na liderança do partido. A decisão tomada aqui em Inhambane visa precisamente criar o refrescamento e dar maior dinamismo no nosso trabalho político para melhor preparar os quadros para o combate político,” disse.

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) é um partido político de Moçambique, criado a partir de umadissidência da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO).

Eleições em Moçambique: Simango faz apelo às autoridades eleitorais