Libéria: Ex-jogador Weah e vice Boakai na segunda volta das presidenciais | NOTÍCIAS | DW | 20.10.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Libéria: Ex-jogador Weah e vice Boakai na segunda volta das presidenciais

A Comissão Eleitoral divulgou os resultados finais das eleições de 10 de outubro. A antiga estrela de futebol George Weah e o vice-Presidente Joseph Boakai foram os mais votados e passam à segunda volta, em novembro.

Jerome Korkoyah, presidente da comissão eleitoral, anunciou que George Weah, lenda do futebol africano, obteve 38,4% dos votos, seguido do vice-Presidente Joseph Boakai, com 28,8%. Nenhum dos 20 candidatos conseguiu a maioria absoluta, de pelo menos 50%.

"Nenhum dos candidatos conseguiu 50% dos votos mais um. De acordo com a Constituição, deve haver uma segunda volta entre os dois concorrentes mais votados. O segundo turno será realizado a 7 de novembro de 2017, entre George Weah, do CDC, e Joseph Boakai, do Partido da União”, afirmou Korkoyah, cinco dias após o escrutínio para designar o sucessor de Ellen Johnson Sirleaf, primeira mulher eleita chefe de Estado em África.

A Presidente cessante, Prémio Nobel da Paz 2011, que não pode recandidatar-se por ter completado dois mandatos, disse que a Libéria "está pronta para a transição".

"A campanha eleitoral para a eleição de 7 de novembro está oficialmente aberta e termina no domingo à meia-noite de dia 5 de novembro”, acrescentou o presidente da comissão eleitoral.

George Weah

George Weah em 1996, com a camisola do Milan, num jogo com o Nápoles

Candidatos já se mobilizam para a próxima volta

Mesmo antes do anúncio oficial dos resultados, o Partido da União, do vice-Presidente Joseph Boakai, e a Coligação para a Oposição Democrática, que apoia George Weah, já se mobilizavam para conquistar o apoio de outros partidos tendo em vista a segunda volta.

Enquanto Weah e Boakai já organizam a segunda ronda, o terceiro candidato mais votado, Charles Brumskine, do Partido da Liberdade, pede a repetição da eleição presidencial de 10 de outubro, alegando irregularidades no processo.

Liberia Vizepräsident Joseph Nyuma Boakai (Imago/Xinhua)

Joseph Boakai

O antigo diretor da Coca-Cola, Alexander Cummings, do Congresso Nacional Alternativo, e o antigo aliado do ex-Presidente Charles Taylor, Benoni Urey, juntaram-se ao coro de reclamações, pedindo à Comissão Eleitoral que analise as suas queixas e ameaçando recorrer à justiça.

"O Partido da Liberdade respeita a lei, razão pela qual vamos a tribunal se as nossas preocupações não forem atendidas”, disse Brumskine recentemente numa conferência de imprensa.

Leia mais