Líder do PAIGC impedido de sair da Guiné-Bissau | Guiné-Bissau | DW | 23.07.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

Líder do PAIGC impedido de sair da Guiné-Bissau

O líder do PAIGC, Domingos Simões Pereira, foi hoje impedido de fazer o 'check-in' no voo da Euroatlantic com destino a Lisboa, confirmou o próprio à agência Lusa. 

O líder do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira, confirmou esta sexta-feira (23.07) à agência Lusa: "Eu enviei uma pessoa para fazer o 'check-in' e apareceu uma senhora a dizer que não posso fazer o 'check-in' e viajar por ordens superiores".

O líder do PAIGC disse que vai ao aeroporto internacional Osvaldo Vieira, em Bissau, para perceber exatamente quais são as "ordens superiores".

O empresário guineense Veríssimo Nancassa, próximo do PAIGC, também foi impedido de viajar em junho por "ordens superiores".

Na sequência do impedimento de viagem do empresário, a imprensa guineense noticiou a existência de uma lista de pessoas impedidas de viajar.

Na altura, as autoridades guineenses, nomeadamente o Ministério do Interior, disseram desconhecer totalmente a existência de qualquer lista.

Assistir ao vídeo 03:04

Bissau: Pontos-chave do discurso de Domingos Simões Pereira sobre eleições

Leia mais