João Lourenço aproveita visita a EUA para divulgar mudanças em Angola | Angola | DW | 24.09.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

João Lourenço aproveita visita a EUA para divulgar mudanças em Angola

No Conselho de Relações Exteriores dos EUA, o Presidente João Lourenço disse que espera colocar Angola "no mesmo patamar em que se encontram as nações empenhadas em promover o progresso".

O Presidente angolano, João Lourenço, destacou esta segunda-feira (23.09) o "esforço de mudança" no seu país.

"Está a realizar-se em Angola, com a participação de políticos, da sociedade civil, da população em geral e do Executivo, um esforço de mudança por via do qual pretendemos colocar o país, tão rapidamente quanto possível, no mesmo patamar em que se encontram as nações empenhadas em promover o progresso, o desenvolvimento e o bem-estar dos seus povos, através de boas práticas de governação", afirmou o chefe de Estado angolano no Conselho de Relações Exteriores dos Estados Unidos, em Nova Iorque.

Assistir ao vídeo 02:09

João Lourenço otimista sobre comércio com a Alemanha

João Lourenço considerou que há "resultados significativos no processo de transformação do país", mas assumiu que há "um défice de conhecimento" pelos norte-americanos do programa realizado pelo seu Governo.

Nesse sentido, o Presidente angolano crê que a visita aos Estados Unidos "é uma oportunidade soberana para colmatar esse défice" e para falar sobre as medidas que o seu executivo está a adotar para "superar alguns vícios do passado".

Atrair investimento estrangeiro

"Estamos a implementar um conjunto de medidas que se inscrevem num plano do executivo sobre o desenvolvimento de Angola, que assenta em alguns eixos fundamentais como o desenvolvimento económico sustentável, a boa governação, a integração regional e internacional, o desenvolvimento das infraestruturas", referiu João Lourenço, que esta semana cumpre dois anos na liderança de Angola.

"Para a sua concretização, torna-se necessário atrair investimento estrangeiro para a nossa economia, a fim de a diversificar, aumentar a nossa produção interna e assegurar assim o aumento das exportações de bens diversos", concluiu o Presidente angolano.

João Lourenço detalhou as reformas adotadas, incluindo a Lei de Investimento Privado, a introdução do Imposto de Valor Acrescentado (IVA) e "um ambicioso programa de privatizações".

"Essas reformas difíceis, mas necessárias, estão a começar a diminuir o envolvimento do Estado na economia, a aumentar a transparência, a reduzir os riscos fiscais, a diversificar a economia, a gerar desenvolvimento liderado pelo setor privado, numa palavra, a melhorar o ambiente de negócios e investimentos no país", justificou.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados