Guiné-Bissau: Umaro Sissoco Embaló exonera ministro das Pescas | Guiné-Bissau | DW | 12.05.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Umaro Sissoco Embaló exonera ministro das Pescas

Malam Sambu foi substituído por Mário Fambé, que era até aqui o secretário de Estado da Ordem Pública. Os decretos presidenciais publicados, esta quarta-feira (12.05), não especificaram os motivos da mudança.

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, exonerou, esta quarta-feira (12.05), o ministro das Pescas, Malam Sambu, que foi substituído por Mário Fambé, que ocupava até aqui funções como secretário de Estado da Ordem Pública.

Os decretos presidenciais publicados não especificaram os motivos das mudanças no Governo liderado pelo primeiro-ministro, Nuno Nabiam.

Malam Sambu, que foi embaixador da Guiné-Bissau na China durante 10 anos, está a ser citado na imprensa guineense como alvo de uma investigação do Ministério Público na sequência de uma denúncia de irregularidades na gestão do ministério.

Malam Sambu e Mário Fambé são dirigentes do Partido da Renovação Social (PRS).

O atual Governo guineense é integrado, além do PRS, pelo Movimento para a Alternância Democrática (MADEMG-15) e pela Assembleia do Povo Unido - Partido Social Democrático (APU-PDGB).

Recorde-se que, a 25 de abril, o Presidente da Guiné-Bissau anunciou uma remodelação governamental, na qual exonerou 10 ministros e quatro secretários de Estado. O novo Executivo tem 21 ministérios e onze secretarias de Estado e conta com cinco mulheres.

Leia mais