Guiné-Bissau: Jomav pede tempo para decidir sobre candidatura | Guiné-Bissau | DW | 18.08.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Jomav pede tempo para decidir sobre candidatura

Presidente guineense diz que precisa de "mais uns dias" para decidir se vai ser candidato às presidenciais de 24 de novembro. Jomav terminou mandato em 23 de junho e vai permanecer no cargo até a eleição de um sucessor.

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, pediu este sábado (17.08) aos seus apoiantes mais uns dias para anunciar se será candidato às eleições presidenciais, marcadas para 24 de novembro.

"Peço mais uns dias", disse o Chefe de Estado guineense num encontro que reuniu centenas de apoiantes provenientes de várias regiões da Guiné-Bissau, organizado pela Plataforma de Apoio a Jomav.

"Peço-vos só uns dias e daremos uma resposta. Daremos uma resposta em função de tudo aquilo que aqui disseram", salientou o Presidente.

O Presidente guineense terminou o mandato em 23 de junho, mas vai permanecer no cargo até à eleição de um novo chefe de Estado. A primeira volta das presidenciais na Guiné-Bissau está marcada para 24 de novembro. Caso nenhum candidato obtenha a maioria dos votos, a segunda volta está prevista para 05 de janeiro.

Dos vários possíveis candidatos às presidenciais do país, até ao momento, já confirmaram a sua candidatura dois antigos primeiros-ministros do país, nomeadamente Carlos Gomes Júnior, como independente, e Umaro Sissoco Embalo, candidato do Movimento para a Alternância Democrática, partido criado em 2018 e que foi o segundo mais votado nas legislativas de 10 de março.

Leia mais