Guiné-Bissau: Conhecidas posições de partidos nos boletins de voto | Guiné-Bissau | DW | 19.10.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Conhecidas posições de partidos nos boletins de voto

Candidatos Mutaro Djabi, Domingos Simões Pereira e Vicente Fernandes ocupam três primeiras posições do boletim de voto. Concorrem às eleições de 24 de novembro na Guiné-Bissau 12 partidos políticos.

A Comissão Nacional de Eleições realizou, este sábado (19.10), o sorteio da posição dos 12 candidatos às presidenciais de 24 de novembro nos boletins de voto. Em primeiro lugar fica o candidato Mutaro Djabi, independente, seguido de Domingos Simões Pereira, do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), e de Vicente Fernandes, do Partido de Convergência Democrática. 

Na quarta posição fica António Afonso Té, do Partido República da Independência para o Desenvolvimento (PRID). O candidato Nuno Gomes Nabian, da Assembleia do Povo Unido - Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB), vai ocupar a quinta posição, seguido de Baciro Dja, do Frente Patriótica de Salvação Nacional (Frepasna),  e de Carlos Gomes Júnior, independente.

Na oitava posição fica Gabriel Indi, do Partido Unido Social Democrático (PUSD), e na nona Idrissa Djaló, do Partido da Unidade Nacional (PUN) .

A décima posição no boletim de voto vai ser ocupada por José Mário Vaz, candidato independente, seguido de Umaro Sissoco Embalo, do Movimento para a Alternância Democrática. Na última posição do boletim de voto ficará Iaia Djaló, do Partido Nova Democracia (PND).

Refira-se que, esta quarta-feira (16.10), o Supremo Tribunal de Justiça divulgou a lista definitiva das candidaturas aprovadas para as presidenciais do país, marcadas para 24 de novembro, aprovendo 12 candidatos e rejietando sete.

As eleições presidenciais na Guiné-Bissau realizam-se a 24 de novembro, estando a segunda volta, caso seja necessária, marcada para 29 de dezembro. A campanha eleitoral decorre de 1 a 22 de novembro.

Leia mais