Angola: Queixa-crime contra Adalberto Costa Júnior ″arquivada″ | Angola | DW | 19.10.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Angola: Queixa-crime contra Adalberto Costa Júnior "arquivada"

A PGR de Angola avançou, ao Novo Jornal, que a queixa-crime por tentativa de homicídio apresentada há meses contra o líder deposto da UNITA "não tem pernas para andar".

A queixa-crime apresentada por um antigo militante da União Nacional pela Independência Total de Angola (UNITA) contra Adalberto Costa Júnior, por alegada tentativa de homicídio, foi arquivada. A informação foi avançada esta terça-feira (19.10) ao portal angolano Novo Jornal pelo porta-voz da Procuradoria-Geral de Angola (PGR).

"Por motivo de os factos apresentados pelo queixoso não reunirem os elementos bastantes que preenchem o tipo legal de crime de homicídio na sua forma tentada, o referido expediente foi arquivado", afirmou Álvaro João.

O caso ganhou repercussão em março deste ano, depois de o antigo militante da UNITA Rui Galhardo ter apresentado a queixa-crime. Segundo o queixoso, Costa Júnior terá incitado militantes do partido para o agredir na província do Uíge.

Assistir ao vídeo 01:28

Milhares gritam "Fora, MPLA" em apoio a Adalberto Costa Júnior

À época, segundo o Novo Jornal, Galhardo avançou nas suas redes sociais que havia "um processo com número e uma investigação".

Não há processos contra ACJ

No úlitmo fim de semana, a história voltou à tona depois de o jornal português Público ter divulgado que a PGR anunciaria esta semana a abertura de uma investigação ao caso.

Em declarações ao Público, Costa Júnior, afastado recentemente da liderança da UNITA após uma decisão do Tribunal Constitucional, criticou o silêncio da PGR, que até então nada havia avançado sobre a queixa-crime.

A PGR garantiu ao Novo Jornal, no entanto, que não há nenhum processo aberto contra Adalberto Costa Júnior. 

Leia mais