Angola: João Lourenço recebe Adalberto da Costa Júnior em audiência | Angola | DW | 01.04.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Angola: João Lourenço recebe Adalberto da Costa Júnior em audiência

Adalberto Costa Júnior tomou posse como novo membro do Conselho da República, a par do presidente da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA), Nimi a Simbi, e do nacionalista Jorge Alicerces Valentim.

O Presidente angolano, João Lourenço, e o líder do principal partido da oposição, Adalberto da Costa Júnior, vão encontrar-se esta sexta-feira (01.04), anunciou o presidente da UNITA.

Adalberto Costa Júnior falava após a cerimónia de tomada de posse como novo membro do Conselho da República, a par do presidente da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA), Nimi a Simbi, e do nacionalista Jorge Alicerces Valentim.

O presidente da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), que regressa hoje ao Conselho da República depois de ter sido afastado do órgão na sequência da anulação do XIII Congresso do partido, realizado em 2019, disse que fará o que estiver ao seu alcance para contribuir para a estabilidade, paz e desenvolvimento, em especial num ano de eleições, para que este ato seja realizado "num ambiente de absoluta tranquilidade".

A tomada de posse de hoje é já um dos elementos desanuviadores face à "apreensão” que se tem manifestado.

Angola, Luanda | Nimi a Simbi

"Estamos a viver um momento muito crítico", Nimi a Simbi

Diálogo institucional

Outro "sinal importante” é a audiência que terá na sexta-feira com João Lourenço.

"Acabei de ser convidado, amanhã [sexta-feira], para uma audiência com o Presidente da República. Este elemento vem ao encontro da expectativa que temos, de diálogo institucional, e acaba por ser o elemento mais importante nestes desafios que temos para garantir um futuro de estabilidade", declarou.

Por outro lado, o Presidente angolano disse que espera empenho e dedicação dos novos conselheiros, sendo que dois deles foram indicados para o órgão por inerência de funções, em virtude de terem sido eleitos líderes dos respeitos partidos políticos, que realizaram há relativamente pouco tempo congressos de renovação das suas direções.

"O que nós esperamos dos conselheiros é a sua experiência, os seus conhecimentos”, salientou o chefe do executivo, lembrando que, em alguns meses, os angolanos vão às urnas para escolher os seus representantes na Assembleia Nacional, tornando-se o candidato do partido mais votado o Presidente da República.

"Com certeza que, por maioria de razão, este é o ano em que o Presidente mais precisa do trabalho dos conselheiros”, afirmou.

"Medidas corajosas devem ser tomadas"

 Rocha Pinto & CazengaAngola Luanda - UNITA - Ende des Wahlkampfs

Isaías Samakuva deixa órgão colegial consultivo do chefe de Estado

Nimi a Simbi salientou que "vai apoiar todos os atos e ideias que concorrem para a democracia” e ver como pode apoiar a melhoria das condições de vida dos angolanos.

"Estamos a viver um momento muito crítico, em que algumas medidas corajosas devem ser tomadas”, declarou.

Jorge Alicerces Valentim, que foi dirigente da UNITA e se juntou mais tarde ao Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), após se desentender com a direção do partido do "Galo Negro”, prometeu "aos 84 anos, trabalhar duramente para a consolidação da paz e da reconciliação nacional e ajudar no progresso” de Angola.

O Presidente da República, João Lourenço, designou, na terça-feira, Adalberto Costa Júnior, Nimi a Simbi e Jorge Alicerces Valentim como membros do Conselho da República, dando por findas as funções de Isaías Samakuva e de Lucas Ngonda, como membros do órgão colegial consultivo do chefe de Estado.

As nomeações decorrem da necessidade de adequação da composição do Conselho da República, devido às alterações verificadas na presidência da UNITA e da FNLA, na sequência das anotações do Tribunal Constitucional, que validou os congressos das duas formações políticas, realizados em 2021, onde foram eleitos Adalberto Costa Júnior e Nimi A Simbi.

Assistir ao vídeo 05:28

"Angola ganhou consciência política, o cidadão acordou"

Leia mais