Angola: Aumentam as queixas sobre o registo eleitoral | Angola | DW | 04.10.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Angola: Aumentam as queixas sobre o registo eleitoral

Problemas técnicos obrigam Executivo a omitir dados no Registo Eleitoral. Na província do Moxico, cidadãos reclamam do excesso de documentos exigidos. O PRS teme que a lentidão do sistema venha a comprometer a votação.

Até março de 2022, mais de 12 milhões de angolanos aptos a votar serão recenseados nos Balcões Únicos de Atendimento ao Público (BUAP), sob auspício das Administrações locais do Estado encarregues da execução do processo.

Na província do Moxico, desde o início do processo a 23 de setembro, poucos são os cidadãos que acorrem ao único posto de atendimento montado na cidade do Luena. Tudo se deve ao excesso de documentos exigidos para a atualização do registo eleitoral. Inicialmente, afirmava-se que era necessário apresentar apenas o bilhete de identidade.

O ministro angolano da Administração do Território e Reforma do Estado, Marcy Lopes, orientou que alguns dados pessoais sejam omitidos para garantir uma maior celeridade do processo: "Tomamos a decisão aqui de garantir que os operadores não precisem de preencher alguns campos obrigatórios, tornando-os facultativos para que o processo seja mais célere”.

E Lopes promete que "o atendimento vai ser mais rápido", justificando que "está muito lento por causa das exigências do aplicativo, mas já pedimos para que se evitassem algumas coisas e ignorassem algumas coisas".

Angola 2012 Wahlen Luanda

População enfrenta dificuldades para fazer o registo eleitoral (foto ilustrativa)

Queixas dos cidadãos

Augusta Domingas, que vai votar pela primeira vez, critica a morosidade do processo: "Venho aqui pela primeira vez porque nunca votei, mas chegando aqui para poder tratar o cartão estão a nos dizer que devemos trazer o talão de pagamento de energia e uma testemunha".

A cidadã lembra que "há casas que não têm energia e não têm como pagar a energia nem água" e conta: "Isso está a ser um pouco difícil para nós que estamos a participar pela primeira vez. Nós que estamos a vir aqui pela primeira vez precisamos mesmo de um pouco de ajuda, porque caso não tivermos o talão de pagamento de energia e água não temos como tratar e muita gente ficará sem votar".

O cidadão Ernesto Chitaco queixa-se que "o processo está muito lento" e conta as dificuldades: "Estamos aqui há muito tempo. Numa primeira instância, ouvíamos que era simplesmente apresentar o Bilhete e agora aqui também nos disseram que é necessário trazer uma fatura quer de água quer de energia. Se não tiver isso tem que pegar alguém para testemunhar, neste caso um soba”.

Angola Präsidentschaftswahlen Wahllokal Wähler

Há receios de problemas no dia da votação por causa das dificuldades de registo eleitoral

Problemas podem comprometer a votação

O Secretário Provincial Adjunto do Partido de Renovação Social (PRS) no Moxico, José Víctor, também se queixa: "Sou claro mesmo em dizer que o processo está muito lento. Eu fiz aqui cerca de duas horas, e nota-se também alguma falha por parte dos técnicos".

Víctor afirma que "há necessidade de se melhor coadunar com a tecnologia que eles estão a utilizar. Há toda a necessidade de pedirmos aos órgãos de direito para que possam melhorar o trabalho de modo que os cidadãos afluam a estes serviços”.

O líder do partido recorda que "todo o pleito eleitoral tem três períodos distintos: o primeiro começa com essas campanhas de sensibilização, de registo e a sua atualização até depois chegarmos no dia próprio da votação".

E alerta que "uma vez havendo qualquer morosidade, mau funcionamento, boa prestação da primeira fase vai repercutir e prejudicar a outra fase”.

Para o registo eleitoral oficioso estarão disponíveis em todo o país 596 Balcões Únicos de Atendimento ao Público. Moxico contará com 9, mas até ao momento apenas 2 estão operacionais.

Assistir ao vídeo 05:41

Angola: Como a Lei Eleitoral tem facilitado a consagração da fraude?

Leia mais