Alemanha ″tem grandes expectativas″ em relação à paz, diz Gerd Müller em Maputo | Moçambique | DW | 26.08.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Alemanha "tem grandes expectativas" em relação à paz, diz Gerd Müller em Maputo

Em visita a Moçambique, ministro alemão da Cooperação Económica e para o Desenvolvimento prometeu apoio na implementação do processo de paz e encorajou o combate à corrupção. Agricultura será foco do investimento alemão.

Mosambik | Gerd Müller zu Besuch bei mosambikanischen Minister für Wirtschaft und Finanzen
Besuch (DW/L. Matias)

Encontro entre Gerd Müller e Adriano Maleiane

O ministro alemão da Cooperação Económica e para o Desenvolvimento, Gerd Müller, defendeu este domingo (26.08), em Maputo, que a chave para o desenvolvimento e futuro de Moçambique é a paz e tolerância entre todos os grupos que existem no país.

Müller, que efetua desde sábado (25.08) uma visita de dois dias a Moçambique, disse que "a implementação de todo o processo de paz exige de ambas as partes, o Governo e o maior partido da oposição, a RENAMO, que dêm passos que vão ao encontro um do outro".

O ministro considerou ainda importante que a RENAMO e outros partidos políticos tenham a oportunidade de apresentar e divulgar as suas posições.

A Alemanha "tem grandes expectativas em relação à implementação da paz," referiu Gerd Müller, falando a jornalistas.

O ministro prometeu o apoio de seu país na implementação do acordo de paz, recentemente assinado entre o Governo e a RENAMO - que prevê a desmilitarização, o desarmamento, e areintegração dos homens armados residuais da Resistência Nacional Moçambicana.

Mosambik Landwirtschaft in Boane (Imago/Xinhua/L. Xiaopeng)

Agricultura será foco do investimento alemão em Moçambique

Encontros separados

A implementação deste acordo foi o tema central de um encontro que o ministro alemão da Cooperação Económica e para o Desenvolvimento manteve este domingo com a chefe da bancada parlamentar da Resistência Nacional Moçambicana, Ivone Soares.

Gerd Müller abordou, igualmente, o processo de paz com o arcebispo da Beira, Dom Cláudio Dalla Zuanna.

Um dos pontos mais altos da visita a Moçambique foram as conversações que manteve com o Ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane.

O governante alemão encorajou o Governo moçambicano a continuar a luta contra a corrupção e a implementar as recomendações do Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Só assim é que vai voltar a haver a confiança dos investidores aqui no país," acrescentou.

Gerd Müller afirmou ainda que o ponto fulcral dos apoios da Alemanha a Moçambique, nos próximos dois anos, será a agricultura e os programas energéticos para as áreas rurais mais recôndidas.

"O solo moçambicano é produtivo e nós temos condições básicas para aumentar a produção e a produtividade agrícola. Desta forma, acreditamos que se pode combater a pobreza," disse o ministro alemão.

Um outro setor que vai continuar a merecer um forte apoio da Alemanha será a formação técnico-profissional dos jovens.

O ministro sublinhou que o seu país quer colaborar ainda com o Governo para que os resultados da exploração dos recursos naturais beneficiem as populações e o orçamento do Estado.

Por seu turno, o ministro moçambicano da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, disse que o encontro serviu para fazer o balanço da cooperação entre os dois países e para preparar o próximo encontro bilateral agendado para outubro próximo, em Berlim.

Mosambik | Gerd Müller zu Besuch bei mosambikanischen Minister für Wirtschaft und Finanzen
Besuch (DW/L. Matias)

Reunião das delegações moçambicana e alemã, em Maputo

Futuro da cooperação

Neste encontro, será aprovado o financiamento da Alemanha a Moçambique para os próximos dois anos.

"Nós temos um programa de cooperação de 2016, que termina este ano, num montante de 89.5 milhões de euros. Pedimos que o Governo alemão visse a possibilidade de aumentar este valor e também olhar para as eleições gerais de 2019, porque vão ser especiais. Temos um figurino diferente recentemente aprovado que vai exigir um esforço adicional e, então, o nosso Orçamento de Estado precisará ser apoiado," afirmou o ministro moçambicano.

Adriano Maleiane disse ainda que Moçambique tem uma cooperação "bastante boa" com a Alemanha em vários domínios. Destacou que a Alemanha é, por exemplo, o segundo maior contribuinte na área da educação.

A agenda do ministro alemão da cooperação económica e para o desenvolvimento incluiu uma deslocação à cidade da Beira - onde visitou o centro Polivalente DREAM da comunidade de Santo Egídio, um programa que beneficia do apoio da Alemanha há mais de 15 anos.

O ministro Gerd Müller visitou ainda o projecto costeiro da cidade da Beira, cuja reabilitação conta com o apoio da cooperação alemã, através do banco alemão de desenvolvimento (KFW).

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados