A palavra mais repetida sobre o novo Presidente de Angola é ″continuidade″ | Angola | DW | 27.09.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Redes Sociais

A palavra mais repetida sobre o novo Presidente de Angola é "continuidade"

Após a posse de João Lourenço, angolanos expressam seu descontentamento nas redes sociais.

Angola Wahl João Lourenço (Getty Images/AFP/A. Rogerio)

João Lourenço votando em Luanda no dia 23 de agosto.

João Lourenço é oficialmente o novo Presidente de Angola. No discurso de investidura, ele prometeu ser o Presidente de todos. Em geral, mudanças costumam trazer uma onda de otimismo. A repercussão da posse nas redes sociais não mostra, no entanto,  um povo esperançoso. Apesar de uma voz ou outra parabenizar o novo Presidente, e exprimir desejos de que se ponha fim de uma vez por todas à corrupção, a maioria não acredita em um recomeço; pelo contrário: a palavra mais repetida nos comentários dos angolanos nas redes socais é continuidade.

Na página da DW África, um usuário escreveu que José Eduardo Dos Santos esteve "mais de 40 anos no poder” (sic) e a vida das pessoas não mudou em nada:

"Dos Santos esteve mais de 40 anos no poder e a vida dos angolanos não mudou em nada, continua o mesmo grupo dos crioulos a beneficiar e a maioria da população continua pobrezinha. Eu nunca irei concordar com esses discursos de ditadores. Também considero que João Lourenço é capa de processo de José Eduardo dos Santos. Por isso, é uma falsidade.”

Outro angolano disse ainda que João Lourenço vai governar para o MPLA e não para o povo:

"Deste senhor não há nada que se possa esperar. O João Lourenço é cópia do José Eduardo e o novo Governo de Angola será uma palhaçada. Acredito que João Lourenço vá governar para o MPLA e não para o povo. No discurso de 45 minutos que ele fez foram palavras pronunciadas de boca para fora... só hoje na sua tomada de posse impediram o trabalho de um jornalista da Folha 8, um jornal de um órgão independente, portanto isso é só palhaçada a verdade é que João Lourenço é um outro ditador como seu chefe José Eduardo.”

Em forma de carta, um homem respondeu à pergunta da DW África sobre o que esperar do Governo de João Lourenço da seguinte maneira: 

„Respondendo: O Sr. João Lourenço, como novo Presidente de Angola, é um Presidente "sem poderes", ele não pode mexer nas chefias militares, nos PCA's das Empresas Públicas (...) João Lourenço, ao volante e JES no banco detrás a 'controlar' a condução, é assim que vai ser. Não vai mudar nada. Opinião pessoal. Aníbal Paulo, Luanda.”

E as críticas apenas se reiteram a formar um consenso ao longo da torrente de comentários negativos que vão surgindo:

"É tudo na mesma, ele é a cópia do JES.”, "Por mim, será continuidade.”, Tudo na mesma teia, só a camuflagem os distingue.”, "O novo Presidente não trará nada de novo”, Boa continuação, senhor Presidente.”.

Caricaturas e críticas duras também marcaram presença no Twitter:  

Na profusão de pontos de vistas insastifeitos é possível encontrar alguém que aposte em João Lourenço:

"Quero estender meus parabéns a esta nova grande figura que a partir deste exato momento entrará na história política de Angola. Portanto, o que exijo dele é o cumprimento das promessas que ele fez, das reformas que prometeu fazer e outras. Um outro desejo consiste na redução desta maior doença social que é a corrupção, fazer a descentralização económica e criar oportunidade para todos, incluindo eu.”

"Confio no compromisso que ele assumiu, e dele espero o necessário para que possamos viver com dignidade. Não espero "milagres", mas uma governação participativa e extensiva a todos angolanos. Optimismo acima de tudo, e que Deus abençoe Angola, o país de todos nós!”

Ainda assim, "Não se espera nada” é uma das frases mais lidas entre os comentários dos angolanos que utilizam a Internet para se expressar sobre o novo Presidente.

Leia mais