A memória viva do povo Herero em Angola | Mediateca – Todo o conteúdo – DW África | DW | 06.09.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

MEDIATECA

A memória viva do povo Herero em Angola

Com abertura prevista para o final de 2022, o Museu Herero será instalado no antigo Cine-Estúdio, em Moçâmedes, e contará com uma vasta coleção de fotografias e objetos dos povos que vivem na região do Namibe.

Museu Herero, ou Museu Regional dos Povos, será um espaço dedicado às pessoas que habitam a província do Namibe e seus antepassados. A região é caraterizada por uma mistura de etnias. da arquitetura às infraestruturas, o local escolhido para acolher o museu é o Cine-Estúdio, projetado por Botelho Vasconcelos - um prédio de arquitetura futurista, construído no período colonial. Além do museu, o antigo Cine-Estúdio ainda deve abrigar um auditório multiuso, uma mediateca, um restaurante e um espaço externo para receber eventos. Com abertura prevista para o final de 2022, o museu vai abrigar o patrimônio cultural que segue vivo nas terras do Namibe.