1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Volkswagen atinge novos recordes em 2001

Em plena crise da indústria automobilística, a Volkswagen fechou o balanço de 2001 com o melhor resultado de sua história.

default

Apresentação do VW-Polo em Xangai (China), em dezembro de 2001

Enquanto muitas montadoras queixam-se da conjuntura no mercado automobilístico, os negócios da Volkswagen vão de vento em popa. Seu faturamento aumentou 6,4% em 2001 para 88,5 bilhões de euros (US$ 77,7 bilhões) e o lucro bruto aumentou 18,6% para 4,4 bilhões de euros (US$ 3,85 bilhões), anunciou a montadora, nesta terça-feira em Wolfsburg.

Fecho de ouro para Piech - Esse foi o melhor desempenho da montadora em toda a sua história, o que representa um fecho de ouro para a carreira de Ferdinand Piech que deixa a presidência da montadora em abril. Os dados superaram as expectativas dos analistas, mas não impediram que a ação da VW se desvalorizasse nas bolsas. A Volks não apresentou uma previsão para 2002.

O lucro líquido foi de 2,9 bilhões de euros (US$ 2,54 bilhões), o que representa um acréscimo de 12% frente ao ano anterior. A Volks vendeu 5,08 milhões de veículos, 0,4% a mais do que em 2000. No entanto, sua produção diminuiu 0,9% para 5,1 milhões de automóveis. No último dia do ano passado, trabalhavam para a montadora 322 mil pessoas em todo o mundo, 1.600 a menos do que um ano atrás.

VW com 12,5% do mercado mundial - O grupo aumentou sua participação no mercado mundial de 12,2% para 12,5%. A marca Audi foi a que teve um melhor desempenho. Suas vendas aumentaram 11% para 726 mil automóveis. A marca VW teve uma ligeira diminuição de suas vendas (- 0,7%) mas foi a que mais contribuiu para o faturamento, com 3,105 milhões de automóveis. A Skoda vendeu 30 mil carros a mais em 2001, totalizando 435 mil. A marca de pior desempenho foi a Seat espanhola, cujas vendas diminuíram 5,5% para 487 mil unidades. Esse resultado só foi superado pela divisão de utilitários, com uma queda de 8,8% para 300 mil veículos vendidos.

Dividendos - A VW vai pagar 1,30 euro de dividendos por ação ordinária e 1,36 euro pela preferencial, um aumento de 10 centavos. A concorrente DaimlerChrysler cancelou os dividendos na semana passada. A Volkswagen publicou pela primeira vez seu balanço pelas regras IAS (International Accounting Standard), que os analistas consideram mais transparentes do que as do Código Comercial.