1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Volks anuncia lucro recorde

Maior montadora europeia lucra quase 22 bilhões de euros em 2012, superando seu recorde do ano anterior, de 15,8 bilhões de euros. Sucesso é fruto de estratégia de diversificação e rentabilidade de marcas de luxo.

A Volkswagen, maior fabricante de automóveis da Europa, anunciou nesta sexta-feira (22/02), com base em dados preliminares, um lucro recorde de quase 21,9 bilhões de euros em 2012, superando seu recorde do ano anterior, de 15,8 bilhões de euros.

O lucro operacional – na verdade o melhor parâmetro para avaliar a evolução dos negóciostambém subiu, de 11,3 bilhões para 11,5 bilhões de euros, apesar da situação difícil dos mercados das Europas Meridional e Ocidental. O faturamento cresceu de 159,3 bilhões de euros para 192,7 bilhões de euros.

A empresa tem registrado crescimento em quase todas as regiões do mundo. A participação no mercado mundial já é de 12% a 13%. "No geral, continua sendo um curso de muito sucesso, muito expansivo", opina o especialista em indústria automobilística Jürgen Pieper, do banco Metzler, em entrevista à Deutsche Welle.

O desenvolvimento na Volks é sustentável, pois se baseia em boas vendas em várias regiões do mundo. Com isso, a crise na Europa não afeta tanto a montadora, que já se tornou um verdadeiro global player. Mais até que a Daimler e a BMW.

"Eles têm uma grande participação de mercado na China", lembra Pieper. "E também na América do Sul e na Europa Oriental. Ou seja, estão representados nas regiões onde se espera ver crescimento ainda nos próximos dez anos."

Estratégia de diversificação

Volkswagen Martin Winterkorn

Winterkorn é o executivo mais bem pago da Alemanha

Além disso, muitas das marcas da empresa dão a ela um certo carisma, contribuindo para os bons resultados. Especialmente a Porsche, cuja aquisição espetacular não só produziu manchetes, mas também dividendos financeiros.

"As finanças estão muito bem. A Porsche tem rendimentos altos, como nenhum outro fabricante de carros do mundo", diz Pieper. Na verdade, a Porsche representa um faturamento total de apenas 6% a 7% para a Volks. Mas o alto rendimento da marca faz com que ela seja responsável por quase 20% dos lucros totais do grupo Volkswagen. "A Porsche desempenha um papel muito importante, não apenas como marca, mas cada vez mais como um produtor de ótimos resultados."

Pequenas falhas

Apesar de todas as estatísticas de sucesso, claro que nem tudo são flores. Na América do Norte, a empresa está longe de ter a mesma cota de participação de mercado exibida em outras regiões do mundo. "Lá, a Volks está ainda bem abaixo dos 5%, enquanto no mercado mundial, a cota é de 12% a 13%. Na Europa Ocidental, o grupo tem em torno de 24% de participação. Na China, em torno de 15% e na América do Norte, só algo perto de 3%", observa Pieper.

Já a subsidiária espanhola, a Seat, continua sendo uma fonte de dor de cabeça. Os prejuízos da marca, estimados em 100 milhões de euros, podem ser desprezados diante de um lucro total de quase 22 bilhões de euros. "Entretanto, é claro que as coisas não estão perfeitas se há uma subsidiária que não está indo muito bem", diz Pieper.

Altos honorários

Ainda há, também, a discussão sobre o salário do presidente Martin Winterkorn. Ele ganhou em 2011, incluindo um pagamento adicional, cerca de 17,5 milhões de euros. Winterkorn é, de longe, o empresário mais bem pago da Alemanha. Uma grande parte da quantia diz respeito a ganhos por participação nos lucros. Segundo a imprensa alemã, o chefe da Volks teria ganhado em 2012 até 20 milhões de euros.

O próprio Winterkorn concorda que esse valor é exagerado. De acordo com informações da revista Der Spiegel, ele teria concordado em receber "apenas" 14 milhões de euros após uma modificação de seu contrato.

Autor: Klaus Ulric (md)
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais