1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

UE e Mercosul prometem trocar propostas no fim de 2015

Vieira e Malmström falam em acordo comercial amplo e ambicioso e dizem que propostas de acesso a mercados serão trocadas no último trimestre. Brasileiro assegura que Mercosul agirá "como bloco", incluindo a Argentina.

A União Europeia (UE) e o Mercosul anunciaram nesta quinta-feira (11/06), em Bruxelas, a intenção de trocar suas primeiras propostas de acesso a mercados no último trimestre de 2015, alguns meses depois do que era pretendido pelo Brasil, e afirmaram que querem chegar a um acordo ambicioso.

"Os dois blocos estão decididos a prosseguir com as conversações. Haverá negociações técnicas para que todas as etapas necessárias sejam cumpridas", afirmou o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, após uma reunião entre representantes da UE e do Mercosul, ocorrida durante a segunda cúpula entre União Europeia e a Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac).

Vieira se reuniu com a comissária europeia do Comércio, Cecilia Malmström, e com seus colegas de Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela para tentar destravar as negociações sobre o acordo de livre-comércio entre os dois blocos. "Foi uma reunião positiva", analisou a comissária. "Estamos comprometidos como o objetivo de concluir um acordo comercial integral e equilibrado. O próximo passo será o intercâmbio de propostas de acesso aos mercados."

Para o sucesso da iniciativa, porém, "ainda teremos que trabalhar o terreno, teremos que dar garantias sobre o nível de ambição de nossas respectivas propostas e analisar algumas questões técnicas para que estejamos realmente preparados para fazê-lo", ressaltou Malmström. Um acordo de livre comércio "ajudaria a superar as barreiras entre nós em todas as áreas", observou a comissária.

UE já é o maior parceiro do Mercosul

Vieira destacou que o acordo é "muito importante para o nosso bloco" e lembrou que a UE já é o maior parceiro comercial do Mercosul. "Por isso lhe damos muita importância. Queremos aumentar as exportações do Mercosul para a UE." O ministro disse que o acordo será ambicioso e abrangerá todas as áreas de interesse de ambos os lados.

"Quando cumprirmos com as etapas necessárias aos dois blocos, tentaremos intercambiar as propostas no último trimestre do ano", disse Vieira. Ele afirmou que a oferta será feita em conjunto, "como um bloco", em resposta a uma pergunta sobre a participação da Argentina.

Malmström disse que, para que ambos os lados estejam prontos para trocar propostas de acesso, devem inicialmente trabalhar as áreas referentes a indicações geográficas, linhas tarifárias, assim como no próprio alcance das propostas, para assegurar que "os níveis de ambição sejam adequados".

Em janeiro de 2013, as duas partes haviam chegado a um acordo semelhante sobre o intercâmbio de propostas, mas não houve progressos. "Realizaremos novos esforços e espero que hoje tenhamos feito um sólido comprometimento", declarou a comissária.

RC/efe/dpa

Leia mais