1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

UE discute medidas de combate ao terrorismo

Caso de atentado planejado na Alemanha reacende na União Européia debate sobre medidas de combate ao terrorismo.

default

Supostos terroristas: doutrinas extremistas disseminadas pela internet

No âmbito das investigações em torno dos supostos terroristas islâmicos acusados de planejar atentados contra instituições norte-americanas na Alemanha, as autoridades do país estão rastreando outros dez suspeitos. De acordo com o Ministério alemão do Interior, os suspeitos vivem "em parte no país, em parte no exterior" e são de nacionalidade alemã, turca e outras.

Segundo o vice-ministro do Interior, August Hanning, a tentativa desvendada de atentado mostra o papel da internet no planejamento dos ataques de extremistas. Na rede, afirma Hanning, grupos terroristas "disseminam suas doutrinas e se comunicam".

Estado de alerta

O presidente do Departamento Federal de Investigações, Jörg Ziercke, afirmou que o país se encontra em estado de alerta. "Não podemos relaxar, temos que continuar despertos. Os perigos estão à vista, no que diz respeito a este caso concreto".

Ziercke defendeu ainda um contato mais estreito com as comunidades islâmicas no país, a fim de evitar a execução de um "plano diabólico" arquitetado por extremistas movidos por "um ódio inconcebível pelos norte-americanos". Segundo ele, não há "perigos concretos nos aeroportos do país, mas sim intenções neste sentido".

Reações em Bruxelas

EU Kommission Franco Frattini

Franco Frattini, comissário de Justiça da UE

No mesmo dia em que as autoridades alemãs desmantelaram os planos de um atentado a bomba a uma base militar norte-americana na Alemanha, o comissário de Justiça da União Européia, Franco Frattini, apresentou em Bruxelas um pacote de medidas com propostas para o combate ao terrorismo.

"Não há espaço para complacência", afirmou Frattini, ao salientar que é necessário encontrar "o equilíbrio certo entre o direito fundamental de segurança dos cidadãos, que vem primeiro, pois é o direito à vida, e os outros direitos fundamentais dos indivíduos, entre eles o direito à privacidade".

As propostas da UE incluem a criação de um "banco de dados de explosivos" no âmbito da Europol; um sistema de alarme imediato, que registre explosivos perdidos ou roubados, e um registro de nomes de passageiros de aviões aos moldes dos bancos de dados de passageiros europeus nos Estados Unidos. "Chegou a hora de mudarmos o foco e voltarmos nossos recursos para a segurança dentro da União Européia", afirmou o comissário.

Doutrina online

Para Frattini, a internet vem sendo usada por terroristas para o planejamento de atentados. "Eles usam a rede tanto ou mais que o cidadão comum, a fim de planejar seus ataques e disseminar mensagens que incitam concretamente à execução de atentados", completou o comissário. Frattini defende uma cooperação mais estreita entre os países europeus, a fim de combater o terrorismo e o extremismo religioso.

Na Alemanha, o ministro do Interior, Wolfgang Schäuble, argumenta que o uso da internet por grupos de extremistas justifica "em alguns casos excepcionais" a possibilidade de espionar sigilosamente computadores de pessoas sob suspeita de participação em organizações terroristas. Suas intenções, porém, contam com a resistência do Partido Social Democrata (SPD), parceiro da CDU na coligação que governa o país. (sv)

Leia mais