1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Triplo atentado suicida mata ao menos 27 no Chade

Ataques atribuídos ao grupo extremista Boko Haram deixam dezenas de mortos e mais de 90 feridos. Região do lago Chade, que se tornou refúgio a nigerianos que fogem da violência, é cada vez mais visada pelos terroristas.

Um triplo ataque suicida matou ao menos 27 pessoas e deixou 90 feridas num mercado na ilha de Koulfoua, no lago Chade, neste sábado (05/12).

O grupo extremista islâmico Boko Haram é suspeito de ter planejado o atentado. As três explosões foram provocadas por mulheres, informou o porta-voz da polícia, Paul Manga.

O Lago Chade, que fica entre a fronteira do Chade com Camarões, Níger e Nigéria, tem sido alvo constante dos terroristas. Em novembro, o governo do país declarou situação de emergência na região.

Cinco atentados suicidas coordenados mataram cerca de 40 pessoas em outubro no vilarejo de Baga Sola, próximo ao lago Chade, que se tornou refúgio de milhares de nigerianos que fogem da violência do Boko Haram.

Nos últimos seis anos, o grupo nigeriano matou mais de 20 mil pessoas e expandiu os ataques aos países vizinhos, que formaram uma força regional para combater os extremistas. A coalizão formada por Benin, Chade, Camarões, Nigéria e Níger conseguiu libertar cerca de 900 reféns numa operação iniciada na semana passada.

O tripo atentado suicida deste sábado pode ser uma resposta à prisão de nove extremistas suspeitos de planejar ataques em hotéis em Abuja, a capital da Nigéria, informou o serviço de inteligência do país.

KG/ap/dpa

Leia mais