Tribunal alemão condena revista por boato sobre Schumacher | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 05.05.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Tribunal alemão condena revista por boato sobre Schumacher

Revista terá que pagar 50 mil euros de indenização à família do ex-piloto por ter publicado que ele tinha voltado a andar. Heptacampeão mundial de Fórmula 1 sofreu grave acidente de esqui em 2013.

Detalhes sobre o estado de saúde do ex-piloto são mantidos em sigilo.

Detalhes sobre o estado de saúde do ex-piloto são mantidos em sigilo

O tribunal do estado de Hamburgo, na Alemanha, condenou nesta sexta-feira (05/05) a revista alemã Bunte a indenizar a família de Michael Schumacher em 50 mil euros, por violação do direito a intimidade, devido à publicação de informação falsa sobre o estado de saúde do heptacampeão mundial de Fórmula 1.

Em dezembro de 2015, a revista, especializada em notícias sobre celebridades, publicou uma matéria na qual uma fonte afirmava, em anonimato, que o ex-piloto havia se recuperado e conseguia andar com ajuda de fisioterapeutas. Na época, a agente de Schumacher desmentiu a reportagem.

A juíza do processo Simone Käfer entendeu que a revista tinha um informante e também pesquisou para a reportagem, ao procurar médicos especialistas para verificar se a recuperação descrita pelo informante poderia realmente acontecer, porém, falhou ao deixar de contatar a porta-voz da família do piloto para confirmar a informação.

Devido a esse trabalho de pesquisa, a juíza estipulou para a indenização um valor menor do que o pedido inicialmente pela família, que era de 100 mil euros. A Bunte ainda terá que pagar todos os custos do processo judicial.

Schumacher sofreu um grave acidente de esqui em dezembro de 2013, em Méribel, na França. Ele bateu com a cabeça numa rocha. O capacete que o ex-piloto utilizava rachou, provocando graves lesões cerebrais.

Depois de alguns meses em coma, em junho de 2014, o alemão foi encaminhado da França para um hospital suíço. Em seguida, foi transferido para sua casa em Gland, na Suíça. Detalhes sobre o estado de saúde do piloto são mantidos em sigilo.

CN/efe/dpa

Leia mais