1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Schumacher bate, Fisichella vence

Heptacampeão mundial de Fórmula 1 colide com conterrâneo Nick Heidfeld e abandona a prova do GP da Austrália. Barichello chega em segundo, atrás de Fisichella.

default

No pódio em Melbourne: Barrichello (2º), Fisichella (vencedor) e Alonso (3º)

Para o piloto alemão Michael Schumacher (Ferrari), a primeira corrida da temporada 2005 do Mundial de Fórmula 1 terminou antecipadamente na madrugada deste domingo (06/03). Na 43ª das 57 voltas do GP da Austrália, em Melbourne, o heptacampeão campeão mundial de F-1 bateu no carro de seu conterrâneo Nick Heidfeld (BMW-Williams) e abandonou a prova, vencida pelo italiano Giancarlo Fisichella (Renault).

Glückliche Renault- Piloten, Formel 1, Grand Prix, Australien

Giancarlo Fisichella (1º) e Fernando Alonso festejam bom desempenho da Renault no GP da Austrália

Em sua estréia na escuderia francesa, Fisichella largou na pole position e quase dominou a prova de ponta a ponta, perdendo a liderança apenas quando foi aos boxes para reabastecer. Foi a segunda vitória do italiano em sua carreira – a primeira foi em 2003, pela Jordan, no GP do Brasil, em Interlagos.

Ferrari com carro usado

Formel 1 Zweitplazierter von Melbourne Barrichello

Rubens Barrichello (Ferrari) comemora o segundo lugar no GP da Austrália

O brasileiro Rubens Barrichello (Ferrari) largou na 11ª posição, fez uma prova de recuperação e terminou em segundo. Seu companheiro de equipe, Michael Schumacher, sete vezes campeão mundial e recordista em vitórias no GP da Austrália (2000, 2001, 2002 e 2004), desta vez levou azar em Melbourne. Prejudicado pela chuva nos treinos, largou na 18ª posição e teve de abandonar a prova na 43ª volta, depois de colidir com o carro de Nick Heidfeld (BMW-Williams).

"Ele me colocou em apuros e eu não tive como frear, mas não posso dizer que foi culpa de Michael", disse Heildfeld. "Como acontece freqüentemente na Fórmula 1, não há evidência de quem foi o culpado", comentou Michael Schumacher. "Michael poderia ter evitado o acidente, se não tivesse impedido a ultrapassagem de Heidfeld. Foi uma manobra dura por culpa de ambos os pilotos", disse o ex-campeão mundial Niki Lauda.

Kollision zwischen Schumacher und Heidfeld in Melbourne

Colisão de Michael Schumacher (Ferrari) com Nick Heidfeld (BMW-Williams) no GP da Austrália

Tanto Michael Schumacher quanto Barrichello negaram que a Ferrari esteja em crise, por disputar as primeiras quatro corridas de 2005 com carros modificados do ano passado. "Continuamos na disputa", disse Barrichello.

Decepcionante foi também o desempenho de Ralf Schumacher, que estreou no cockpit da Toyota, chegando apenas em 12º lugar. O australiano Mark Webber (BMW-Williams) ficou em quinto lugar. Os dois pilotos da McLaren-Mercedes, o colombiano Juan Pablo Montoya (sexto) e Raikkonen (oitavo), começaram a temporada 2005 pelo menos marcando pontos.

Os oito primeiros no GP da Austrália:

1. Giancarlo Fisichella (ITA/Renault)

2. Rubens Barrichello (BRA/Ferrari)

3. Fernando Alonso (ESP/Renault)

4. David Coulthard (ESC/Red Bull)

5. Mark Webber (AUS/Williams)

6. Juan Pablo Montoya (COL/McLaren)

7. Christian Klien (AUT/Red Bull)

8. Kimi Raikkonen (FIN/McLaren)

Leia mais