1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Romney vence primeiro debate com Obama

Candidato republicano parte para a ofensiva e soma pontos importantes na disputa contra o presidente Barack Obama. Economia, reforma do sistema de saúde e papel do Estado foram os temas do duelo.

A expectativa não poderia ser maior para o candidato republicano, Mitt Romney: o debate era a última chance para o desafiante do presidente Barack Obama ganhar terreno, afirmavam analistas políticos. Principalmente diante dos erros cometidos nas últimas semanas pelo ex-governador de Massachusetts.

As pesquisas indicam uma corrida acirrada, com leve vantagem para Obama em alguns Estados decisivos. O governador de Nova Jersey, Chris Christie – um dos republicanos enviados pela equipe de Romney para dar entrevistas na TV – declarou que, com o debate, Romney iria virar a corrida presidencial "pelo avesso".

O debate desta quarta-feira (03/10) na Universidade de Denver (o primeiro de um total de três) não serviu para tanto, mas Romney somou pontos importantes. Numa pesquisa feita pela emissora CNN, 67% dos entrevistados disseram que ele ganhou o duelo, e apenas 25% apontaram Obama como vencedor.

Impostos e saúde

TV Duell Barak Obama Mitt Romney Denver USA

Romney quer reverter reformas implementadas pelo adversário

Romney mostrou disposição para o ataque, mas sem ser agressivo, durante uma hora e meia em que ele debateu economia, reforma do sistema de saúde e o papel do Estado com o atual presidente. O desafiante acusou Obama de ter se ocupado com a reforma da saúde nos dois primeiros anos de governo em vez de combater o alto desemprego. O presidente se esforçou para rebater os ataques, pareceu irritado e precisou de um pouco de tempo para "se aquecer".

Os dois debateram por um longo tempo a política fiscal e o deficit orçamentário, às vezes entrando em detalhes e trocando acusações mútuas de usar números falsos para argumentar. Obama, por exemplo, disse que o plano fiscal de Romney iria cortar 5 trilhões de dólares em impostos, e isso não seria praticável sem contrair novas dívidas.

Romney descartou que pretende aplicar um corte dessa magnitude e ressaltou que o seu plano não vai elevar o deficit orçamentário e que, também, não pretende diminuir a carga tributária de quem ganha mais.

Os dois repetiram argumentos conhecidos. Romney quer rever as reformas bancária e da saúde, Obama pediu mais tempo para implementar essas e outras reformas – e ambos também apresentaram as eleições presidenciais como decisivas para o futuro dos Estados Unidos, como uma opção entre duas alternativas totalmente diferentes.

"A livre iniciativa e a responsabilidade própria são sempre a melhor opção", destacou Romney, reconhecendo, porém, que é necessário um certo controle estatal, por exemplo, no setor bancário. Obama disse que o governo deve dar às pessoas a oportunidade de serem bem-sucedidas e apoiá-las nisso.

Momento de descontração

TV Duell Barak Obama Mitt Romney Denver USA

Obama pediu mais tempo para implementar suas reformas

Os ataques pessoais foram deixados de lado, assim como as declarações incisivas ou provocantes. Romney até parabenizou Obama pelo 20º aniversário de seu casamento. Foi o próprio presidente quem introduziu o assunto, afirmando que, há 20 anos, neste mesmo dia, ele se tornava o homem mais feliz do mundo ao casar com a primeira-dama Michelle.

Romney aproveitou a deixa para fazer piada. "Parabéns, senhor presidente, pelo seu aniversário. Tenho certeza de que este é o lugar mais romântico que o senhor poderia imaginar, aqui comigo."

A equipe de Romney se declarou satisfeita com o resultado do debate. "Foi uma noite maravilhosa para Mitt Romney", declarou o senador republicano Rob Portman, de Ohio, à CNN. O candidato fez o que era necessário para conquistar os eleitores sem preferência partidária, completou.

A equipe de Obama tentou minimizar a apresentação mediana de seu candidato e também se mostrou satisfeita com o duelo. O diretor da campanha, Jim Messina, afirmou que o presidente falou diretamente aos eleitores e apresentou sua ideia de uma economia que privilegia a classe média.

O próximo debate entre os dois candidatos será no dia 16 de outubro em Hempstead, no estado de Nova York. Os temas serão política interna e externa.

Autora: Christina Bergmann, de Washington (as)
Revisão: Fernando Caulyt

Leia mais