1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Obama e Romney enfrentam-se em primeiro debate na TV

Os candidatos democrata e republicano participarão do debate televisivo com foco na política doméstica. Romney tem como desafio reverter números das últimas pesquisas, que colocam Obama à frente.

Na noite desta quarta-feira (03/10), os candidatos à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney e Barack Obama, enfrentam-se em um debate cara a cara pela primeira vez nesta campanha eleitoral. O republicano Romney, atrás nas últimas pesquisas, tem o desafio de se mostrar o mais forte nos três debates de 90 minutos, programados antes das eleições de 6 de novembro.

A ascensão de Obama em pesquisas recentes está ligada ao que várias enquetes apontaram como um otimismo crescente sobre a administração do país, mesmo que a economia continue em crise.

Uma pesquisa publicada pela emissora NBC e o Wall Street Journal nesta terça-feira revelou que 49% dos entrevistados votariam em Obama, e 46% escolheriam Romney. Os 3 pontos de diferença, porém, estão dentro da margem de erro. Já entre eleitores cadastrados, a pesquisa colocou o atual presidente democrata, com 51% dos votos, sete pontos à frente de Romney.

Simpatia dos candidatos

US-Präsident Barack Obama hat sich erstmals öffentlich dafür eingesetzt, dass Schwule und Lesben heiraten können

Obama deverá pedir a eleitores por mais tempo para implementar reformas

Uma série de pesquisas realizadas pela Reuters e pela Ipsos também indicou a liderança de Obama. O presidente ficou sete pontos à frente de Romney em diferentes questões, incluindo como os candidatos lidariam com a economia e quem criaria mais empregos. E isso apesar de Romney ter usado sua experiência à frente de uma empresa de investimentos como peça central de sua campanha.

Mas foi sobretudo em aspectos pessoais que os eleitores mostraram apoiar Obama. Romney, retratado na campanha do atual presidente como um milionário fora de alcance, ficou quase 30 pontos atrás de Obama no quesito simpatia e 20 pontos atrás na questão "qual candidato entende melhor os eleitores".

"Tais atributos pessoais contribuem para o quanto um eleitor confia e se sente confortável com um candidato", disse Julia Clark, da Ipsos. "Os debates são a oportunidade para mudar os números. Se Romney conseguir ganhar terreno em algumas dessas questões pessoais, isso poderia ajudá-lo."

"Acredito que ele [Romney] precise de uma vitória bastante convincente [no debate]", completa David Yepsen, diretor do Instituto de Políticas Públicas Paul Simon, na Universidade de Illinois. "Ele teve algumas semanas ruins e precisa mudar a narrativa da campanha."

Preparação para os debates

Mitt Romney

Debates são importante oportunidade para Romney reverter imagem negativa

Romney, ex-governador do estado de Massachusetts, afastou-se da campanha há semanas para se preparar para os debates, apontados pelo conselheiro do candidato, Kevin Madden, como uma "oportunidade importante". "Acredito que focar nas questões sobre as quais as pessoas se importam podem tornar alguém mais simpático", diz Madden.

Recentemente, o vazamento de um vídeo gravado às escondidas, em que Romney classifica 47% dos americanos como dependentes do Estado, abalou a imagem do republicano. Mas consertar esse dano à sua imagem não será o único desafio no debate desta quarta-feira.

Espera-se que o adversário de Obama apresente alternativas claras para lidar com questões-chave para o país: como criar mais empregos e como reduzir o deficit. "Norte-americanos que estão pensando em votar em Romney precisam escutá-lo dizer como mudaria o país para melhor", afirma o estrategista republicano Ron Bonjean.

Obama também dedicou-se à preparação para os debates. O democrata retirou-se por três dias para o deserto de Nevada, onde um palco de TV lhe foi disponibilizado em um hotel. Assim como Romney, Obama sabe que, ao vivo, não importa apenas ganhar pontos, mas também evitar erros.

LPF/dpa/rtr/dapd/afp
Revisão: Francis França

Leia mais