Reservas de biosfera na Alemanha completam 30 anos | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 02.03.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Reservas de biosfera na Alemanha completam 30 anos

Existem 531 reservas de biosfera no mundo espalhadas por 105 países. A primeira dessas regiões-modelo foi instalada na Alemanha há 30 anos. Hoje, existem 13 reservas no país. Qual foi o seu sucesso?

default

Spreewald é uma das reservas da biosfera na Alemanha

Reservas de biosfera são regiões-modelo de representação internacional nas quais se procura concretizar o desenvolvimento sustentável. Em primeira linha, não se trata somente da proteção à natureza, mas da convivência entre ela e o homem. Por um lado, preserva-se a riqueza ecológica, e ao mesmo tempo as pessoas podem aproveitar economicamente a região.

O objetivo é estabelecer uma regulamentação para o aproveitamento das regiões em questão. As restrições para os moradores devem se reduzir a um mínimo. Paralelamente, através de projetos-modelo, lhes devem ser apresentadas formas econômicas que sejam social e ecologicamente sustentáveis.

As reservas de biosfera devem cumprir três requisitos. Em primeira linha, englobar ecossistemas, paisagens e espécies. Em segundo lugar, seu aproveitamento econômico deve ser feito de forma sustentável, ou seja, estimulando o cultivo e a silvicultura ecológicos ou desenvolvendo o turismo compatível com aspectos ambientais e sociais. Por último, as regiões-modelo devem realizar projetos de pesquisa ambiental e oferecer programas educacionais.

Segundo a Unesco, o sucesso de uma reserva de biosfera depende, principalmente, de quanto se consegue motivar a população a participar da criação da região-modelo. A ideia de instalar reservas de biosfera surgiu, aliás, de um grupo de trabalho da Unesco, em meados dos anos 1970.

Divisão em três zonas

Kloster Chorin Biosphärenreservat Schorfheide-Chorin

Convento Chorin, na reserva Schorfheide-Chorin

Desde meados dos anos 1990, as regiões-modelo são divididas em três zonas, com diferentes regras. As mais rigorosas dizem respeito à zona central. Esta deve corresponder a, pelo menos, 3% da área da reserva de biosfera e obedecer a uma rígida proteção ambiental.

Para proteger o máximo possível a sensível zona central de influências externas, ela é envolta em uma chamada zona de amortecimento, onde se realizam atividades ecologicamente aceitáveis, como o turismo brando e o cultivo ecológico. Juntas, a zona central e a zona de amortecimento devem perfazer, pelo menos, 20% da área total da reserva.

Na terceira zona, de transição, todas as formas de uso e atividades econômicas são permitidas, desde que respeitem as condições naturais da região.

As reservas de biosfera alemãs

Na Alemanha, as reservas de biosfera são definidas pelos respectivos estados. As 13 existentes representam importantes ecossistemas e tipos paisagísticos alemães. Quase todas as regiões são aproveitadas economicamente, de forma mais ou menos intensiva.

Quase todas elas são localizadas em áreas rurais, muitas são zonas de recreação e destinos turísticos prediletos, como a região de baixio do Wattenmeer, na costa do Mar do Norte, o sudeste da ilha de Rügen, no Mar Báltico, ou a área fluvial que abrange o rio Elba. Cinco estados alemães são responsáveis pela proteção e desenvolvimento das margens do rio Elba.

Auch der Sonnenaufgang lockt viele Touristen ins Wattenmeer

Wattenmeer também é reserva da biosfera

As três primeiras reservas de biosfera da Alemanha foram estabelecidas na ex-Alemanha Oriental em 1979 – entre essas, o vale do rio Vesser na Floresta da Turíngia (Vessertal-Thüringer Wald), e a região central do Elba, no estado da Saxônia-Anhalt. Além das três reservas de biosfera do Wattenmeer, da floresta do rio Spree (Spreewald), do lago Schaal e da região do Elba, a Alemanha também tem uma reserva de biosfera alpina. Berchtesgaden, no extremo sudeste do país, representa a típica paisagem do norte dos Alpes Calcários.

Sucessos do desenvolvimento sustentável

Em Schorfheide-Chorin, no estado de Brandemburgo, o cultivo ecológico aumentou de 5% para atuais 25%. Na reserva de Bergland Rhön, no centro da Alemanha, produtos regionais são comercializados com sucesso, como a ovelha ou a maçã da região. Setenta e dois por cento dos habitantes das montanhas de Rhön acham que a reserva de biosfera trouxe vantagens para a área.

Com vista ao turismo brando, uma nova rede quilométrica de trilhas foi instalada na reserva do Vale do Vesser-Floresta da Turíngia (Vessertal-Thüringer Wald). A região de lagos e campos de Oberlausitz (Oberlausitzer Heide- und Teichlandschaft), no estado da Saxônia, destaca-se pelos projetos educacionais de desenvolvimento sustentável. Entre outras atividades, todos os anos ocorrem lá 260 excursões e 30 passeios de contato com a natureza.

A reserva da biosfera da Floresta do Pfalz-Vosges Setentrional (Pfälzer Wald-Nordvogesen) também chama a atenção. Trata-se da primeira região-modelo transnacional dentro da União Europeia. No contexto da cooperação franco-alemã, publicações bilíngues estão ali à disposição, e o intercâmbio de dados ambientais é intenso.

Leia mais