1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Programa de mau gosto

O Fantasy Filmfest chega a Berlim em sua 17ª edição, trazendo à capital alemã um arsenal cinematográfico de virar o estômago.

default

A cada ano, a Potsdamer Platz, um aglomerado de altos prédios e construções ambiciosas a que os berlinenses gradualmente aprendem a chamar de centro, recebe fãs de cinema de todo o mundo, que lotam as salas para assistir às melhores produções internacionais durante a Berlinale, o renomado festival de cinema de Berlim. Mas desta vez o cenário se inverteu e a mesma praça virou palco dos mais hediondos crimes, de sangrentos assassinatos e assustadoras aparições.

O 17° Festival Internacional de Ficção Científica, Terror e Thriller, carinhosamente chamado de Fantasy Filmfest '03, reúne, de 13 a 20 de agosto, mais de 70 produções do gênero maldito da sétima arte (precisamente 73 longas e nove curtas-metragens). Depois de viajar por diversas cidades alemãs desde meados de julho, o festival finalmente chegou à capital.

Sangue na tela — A graça do festival é que se trata de uma ótima chance para assistir no telão a filmes que muitas vezes nem chegam aos cinemas ou não vingam nem o lançamento em vídeo ou DVD — isso tudo com atmosfera de blockbuster, pipoca, refrigerante e um público que leva a coisa a sério. Sem falar da possibilidade de ir ao cinema e assistir a um filme do qual nunca se tinha ouvido falar e que não havia sido indicado por nenhum jornal.

Mas não há apenas cabeças explodindo e cadáveres deteriorados. O festival também serve de base de lançamento de filmes como Identity, de James Mangold, com o peso de estrelas como John Cusack e Ray Liotta no elenco. O filme, exibido na abertura do festival, repete a maneira clássica de contar histórias dos filmes de terror. Dez personagens conseguem chegar a um motel isolado no deserto de Nevada, em meio a uma tempestade, para descobrir que entre eles há um cruel assassino. Qualquer referência a O caso dos dez negrinhos, de Agatha Christie, pode não ser mera coincidência.

Quem prefere a estética asiática, também não tem de que se queixar: o módulo "Focus Asia" reúne 15 títulos de clássicos e novidades do gênero direto do outro lado do mundo. Mas é melhor deixar o jantar para depois.

Leia mais

Links externos