1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Primeiros casos de antraz na Alemanha

Bacilo foi enviado por carta. Correio fecha primeiras agências. Governo autoriza venda de Cipro.

default

Foto microscópia do bacilo do antraz, tirada no Centro de Pesquisa das Forças Armadas dos Estados Unidos

Foram confirmadas nesta sexta-feira as primeiras suspeitas de contaminação pelo bacilo de antraz na Alemanha. Os casos apareceram em dois diferentes estados, Turíngia e Schleswig-Hostein.

Na Turíngia, a contaminação de antraz foi constatada numa carta, recebida no dia 25 de outubro pelo Departamento de Trabalho da cidade de Rudolstadt. A carta fora enviada de um centro postal da Alemanha ainda não identificado. Por ter despertado suspeita, o envelope não foi aberto, e sim enviado para análise, no laboratório de Jena, que confirmou hoje a presença do bacilo.

Após a divulgação do resultado, nesta sexta-feira, o Correio Alemão (Deutsche Post) fechou os centros postais de Gera e Rudolstadt, dispensando os funcionários. As provas da carta foram agora enviadas para o Instituto Robert Koch de Berlim, para serem submetidas a uma nova e definitiva análise.

O governador da Turíngia, Bernhard Vogel (CDU), disse que o antraz não é apenas um problema americano, mas mundial. “Agora é preciso estar alerta”, disse ele, mas pedindo à população para não se deixar levar pelo pânico.

A Secretaria de Saúde Kiel, no estado de Schleswig-Hostein, confirmou o outro teste positivo do bacilo de antraz, mas não informou se alguém foi contaminado.

Cipro será comercializado na Alemanha

A Central Federal de Medicamentos autorizou hoje a comercialização do Cipro, único antibiótico capaz de combater o bacilo do antraz. O remédio é fabricado pela Bayer, laboratório detentor da patente, e está sendo utilizado em larga escala nos Estados Unidos. A Alemanha é o primeiro país europeu a recomendar o seu uso.

O governo federal alemão já havia criado, em meados de outubro, um centro de informação sobre armas biológicas no Instituto Robert Koch.

A contaminação pelo antraz se produz por via aérea, intestinal ou cutânea. Os primeiros sinais da doença são semelhantes a um resfriado. Se não for tratado a tempo, o antraz conduz rapidamente à morte. O perigo maior é quando atinge os pulmões. Nesses casos, a mortalidade atinge 99% dos casos.

Links externos