1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

O TABU DA TORTURA

Ética e moral, economia, política, solidariedade, creches e turismo foram os aspectos enfocados nos comentários desta semana. Vale a pena clicar aqui!

default

Em hipótese alguma a tortura deve ser aceita. Aceitá-la em uma situação especial levará a sua institucionalização e, finalmente, ao seu emprego desmedido e sem critérios. No Brasil, tivemos duas grandes ondas de torturas: no Estado Novo e durante a ditadura militar 1964–1984 (neste último período, é sabido que policiais brasileiros foram treinados pelos EUA nessa prática abominável) e, além disso, sabe-se que maus-tratos são praticados até hoje no país. Quando o ser humano deixará de se degradar?
Romilda Raeder

Não consigo acreditar que alguém em sã consciência possa achar que a tortura seja uma saída racional na solução seja lá do que for. É preciso que sejam extirpadas de nossas vidas atitudes desumanas que nos tornam piores a cada dia que passa. Estamos ficando insensíveis com tudo que vemos ultimamente através dos noticiários. Isto é o pior que pode nos acontecer, acharmos que seja normal e continuarmos a viver como se nada disto pudesse se refletir em nós, e assim vamos nos embrutecendo cada dia mais.
Maria Aparecida Neubaner Luiz

Na minha opinião, a tortura não se justifica em nenhuma situação. Sabemos que infelizmente ela ainda é praticada em muitos países. Acho que o torturador perde sua condição humana para se transformar em animal, e dos mais primitivos!
Iracema Salgado

DIAMANTE DE CINZAS HUMANAS

De acordo com o ponto de vista da ciência, na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma. Não vejo problemas na transformação de um ente querido em diamante, mas eu não transformaria um ente querido em diamante porque isso me traria muitos problemas de ordem ética, religiosa e social. É bastante complexo, principalmente se pensarmos: o que não faria a humanidade para possuir diamantes?!
Maria de Fátima Cabral de Melo

Que idéia mais esdrúxula!!! Sou totalmente contra por uma questão de ética. Imaginem só a situação: "Olha, este anel aqui era o meu avô..." Convenhamos que no mínimo seria altamente constrangedor! Acho até meio imoral.
Tadeu Martins

VENDA DA CHRYSLER

Acho uma péssima notícia! Acho que a Daimler vai ficar com a imagem arranhada e com a sensação de péssima administradora empresarial. Sou admirador da DaimlerChrysler e ficaria decepcionado com a separação. Espero que isto não ocorra.
Luiz Fernando Morello Hax


AIRBUS 380

Acredito que voar num superjato como o Airbus A380 não deverá custar pouco. É uma máquina muito interessante; acredito que muitos dos passageiros iniciais irão atraídos pela grandiosidade deste avião. E depois da euforia deste lançamento, será que as passagens para essa aeronave terão um valor pequeno como o A319 ou enorme como o A380? Acredito que muitos de início não terão pena de pagar caro, porém depois acho que esse avião não será uma alternativa para a maioria dos viajantes.
Pablo Gonzaga da Silva


AJUDA ÀS REGIÕES POBRES
Se eu desistiria de parte do meu salário para ajudar regiões pobres no Brasil ? Bom, da maneira que vejo, isso já se faz, com cobrança de impostos federais abusivos. E é o problema de sempre: cobra-se muito, o dinheiro é extremamente mal aplicado, a corrupção leva grande parte, e no fim o povo brasileiro perde.
André Filipe

MAIS CRECHES NA ALEMANHA

A ministra alemã da Família, Ursula von der Leyen deve refletir sobre a creche sob dois pontos de vista: a creche de tempo integral é benéfica para criança, mas será que ela não merece ter um convívio maior com os seus, e não somente no sábado e domingo? Por outro lado, também esbarramos com outra problemática, a mulher moderna se preocupa com sua formação profissional. Além disso, busca a sua independência no que concerne à questão financeira, não quer ficar submissa economicamente, sob a dependência de quem quer que seja (pais, marido, irmão etc.). No entanto a ministra deve buscar uma alternativa no que se refere à mulher e à criança que venha beneficiar ambos os lados. Ex.: estipular que as mães deveriam trabalhar apenas quatro horas por dia até determinada idade da criança e o restante do dia poderiam dedicar-se à criança. Enquanto a mãe trabalha, a criança fica na creche. Claro, isso com incentivo do governo. A outra metade do dia, em que a mãe permanece fora, o governo deveria pagar um valor correspondente, para a família não ficar desamparada financeiramente. Isso garante que teremos no futuro adolescentes saudáveis, sem dramas, menos criminosos, menos violentos, porque foram criados no seio de suas famílias, com bastante amor e carinho. Isso não acontece numa instituição infantil, por mais que a educadora queira, não consegue transmitir esse afeto com tanta precisão.
Vanilda Gonçalves

Leia mais