1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Nuvem de areia do Saara encobre a Alemanha

Grande quantidade de poeira "amarelou" o nascer do sol em várias cidades alemãs. Fenômeno é comum na primavera e no verão, mas neste ano vem tendo duração e concentração maiores.

Uma nuvem carregada de areia do deserto do Saara encobriu a Alemanha. A maior concentração foi medida nesta sexta-feira (04/04), a quatro quilômetros de altitude nas regiões oeste e central do país, segundo o Serviço Meteorológico Alemão (DWD). A previsão é de que o fenômeno continue até domingo.

A areia do deserto pode ser percebida como uma névoa amarelada durante o nascer do sol. Durante o dia, a poeira é visível apenas como uma nebulosidade perto do solo, por exemplo, quando se observa uma montanha de longe. As partículas medem entre cinco e dez micrômetros.

Na estação meteorológica localizada em Hohenpeissenberg, na Baviera, meteorologistas mediram uma concentração próxima ao solo de cerca de 35 microgramas por metro cúbico.

"Essa quantidade é três vezes maior que a média anual da concentração de partículas inaláveis, mas para uma nuvem de poeira do Saara está no nível normal", afirma Harald Flentje, do DWD, à DW Brasil.

Areia viajante

Cerca de uma vez por mês, partículas de poeira do Saara viajam pela atmosfera e chegam à Alemanha, passando por Marrocos e França – mas em uma concentração bem menor que a atual. Esse fenômeno é típico na primavera e no verão. A nuvem é trazida com ar quente que vem do norte da África para a Alemanha.

"Desta vez, a duração que essa tempestade se manteve estável foi atípica, pois não houve uma forte dinâmica climática para que ela passasse mais rápido", explica Flentje.

Segundo o pesquisador, a poeira do Saara na atual concentração não representa riscos para a população. Por outro lado, quando combinada com outros fatores, pode contribuir para desencadear crises em quem sofre de asma ou problemas circulatórios.

Além da Alemanha, a nuvem de poeira paira atualmente sobre Bélgica, Luxemburgo, Holanda, o norte da França e o sul da Inglaterra.

Viagem mais longa

Uma tempestade de areia nas dunas do Saara traz consequências para todo o meio ambiente. Os ventos podem transportar até 100 milhões de partículas de poeira pelo ar – e isso ao longo de grandes distâncias, podendo chegar até a América do Sul, carregando nutrientes para a Floresta Amazônica.

Cerca de 1,5 bilhão de partículas de poeira mineral pairam na atmosfera terrestre, 60 % delas provenientes do Saara. As nuvens de poeira podem chegar a uma extensão de 500 mil quilômetros quadrados – uma área tão grande como a Espanha.

Segundo pesquisas feitas no Instituto de Pesquisa da Troposfera, em Leipzig, na Alemanha, a poeira também age como uma proteção: ela filtra a passagem de cerca de um quarto da luz solar. No deserto, ela impede o superaquecimento do solo.

Leia mais