1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Nova fase da Lava Jato visa Odebrecht

Denominada Xepa, 26 ª etapa da operação é derivada da análise de material apreendido em investigações contra construtora. Mais de cem mandados são cumpridos por 380 agentes em oito estados e no Distrito Federal.

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (22/03) mais uma fase da Operação Lava Jato, denominada Xepa, com operações realizadas no Distrito Federal, em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Piauí, Minas Gerais e Pernambuco.

As ações desta 26ª etapa envolvem 380 policiais federais, que cumprem 110 ordens judiciais, incluindo 67 mandados de busca e apreensão, 28 mandados de condução coercitiva, 11 mandados de prisão temporária e quatro mandados de prisão preventiva.

Essa fase ocorre como consequência da análise de parte do material apreendido no âmbito das investigações contra a Odebrecht. Segundo a Polícia Federal, foram detectados "indícios concretos" de que a empreiteira mantinha esquema de contabilidade, envolvendo operadores financeiros do mercado paralelo de câmbio, para pagar propina a terceiros, "vários deles com vínculos diretos ou indiretos com o poder público em todas as esferas".

Entre os alvos das buscas, estão as sedes da Odebrecht no Distrito Federal, na Bahia e em São Paulo.

A fase é um desdobramento da 23ª etapa, denominada Acarajé, na qual foi preso o publicitário João Santana – responsável pelas campanhas do Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições presidenciais de 2006 (com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva) e 2010 e 2014 (com a presidente Dilma Rousseff) – e a mulher e sócia dele, Mônica Moura. Ambos estão presos preventivamente em Curitiba.

MD/rtr/ebc

Leia mais