1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Rosa Weber vai decidir recurso de Lula no STF

Depois de Fachin se declarar impedido, ministra fica com relatoria de recurso que pretende anular suspensão da posse do ex-presidente como ministro-chefe da Casa Civil. Weber é citada por Lula em grampos da Lava Jato.

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber será a relatora do pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O recurso apresentado pelos advogados de Lula e outros seis juristas ligados ao PT requer a suspensão da decisão do ministro Gilmar Mendes, na última sexta, que barrou a posse de Lula como ministro-chefe da Casa Civil. No cargo, o ex-presidente teria foro privilegiado e não seria julgado pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato.

O processo passou para as mãos de Weber depois de o ministro Edson Fachin se declarar impedido para julgar o caso. O habeas corpus tinha sido distribuído eletronicamente pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski. Fachin se disse "suspeito" por ser padrinho da filha de um dos advogados do ex-presidente.

Weber é citada por Lula num dos

grampos telefônicos

autorizados por Moro. No áudio, o ex-presidente parece manifestar o desejo de que a presidente Dilma Rousseff e o chefe de gabinete da Presidência, Jacques Wagner, atuem junto à ministra do STF, que estava julgando um recurso da defesa de Lula.

No dia 4 de março, data da ligação, Weber negou o pedido de suspensão das investigações da 24ª fase da Lava Jato, que teve Lula como o principal alvo.

No STF, 17 ações questionam a posse de Lula na Casa Civil. A Advocacia Geral da União (AGU) pediu a suspensão de todos os processos.

Por causa do feriado da Páscoa, não haverá sessão nesta semana. A próxima reunião do plenário do STF está marcada para o dia 30.

KG/Abr/ots

Leia mais