1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Migração

Munique pede ajuda para abrigar refugiados

Capital bávara tem dificuldades em lidar com intenso fluxo de migrantes. Administração local demanda auxílio de outros estados alemães. Renânia do Norte-Vestfália, no entanto, diz enfrentar problema semelhante.

A crise migratória leva Munique a seus limites: pela primeira vez desde o grande afluxo de refugiados, há uma semana, a cidade anuncia que não pode garantir vagas em abrigos provisórios para todos.

Desde o fim de agosto, a capital da Baviera acolheu e cuidou de 63 mil solicitantes de asilo. Isso corresponde à população de uma pequena cidade, afirmou o presidente do conselho regional da Alta Baviera, Christoph Hillenbrand, neste domingo (13/09).

Segundo dados da polícia local, no sábado, mais de 12 mil pessoas chegaram à estação ferroviária de Munique. Temporariamente, nem todos puderam ser acomodados em abrigos de emergência. Alguns pernoitaram na estação sobre colchonetes e sacos de dormir.

A polícia acrescenta que, até o meio-dia deste domingo (hora local), "diversas centenas de pessoas" teriam chegado a Munique. Com a vinda de cada vez mais refugiados, o prefeito social-democrata de Munique, Dieter Reiter, criticou a falta de apoio de outros estados alemães. A Renânia do Norte-Vestfália, no entanto, diz enfrentar problema semelhante ao da capital da Baviera.

Agravamento da situação

Atualmente, Munique dispõe de 6 mil vagas em abrigos provisórios. Diante da chegada em massa de refugiados, as autoridades da cidade buscam novas soluções. Acampamentos de barracas e o Pavilhão Olímpico deverão ser disponibilizados para acolher os migrantes temporariamente.

Devido ao agravamento dramático da situação, o governo da Baviera marcou uma reunião extraordinária, ainda neste domingo, para decidir sobre novas medidas emergenciais.

O ministro alemão do Exterior, Frank-Walter Steinmeier, havia especulado que aproximadamente 40 mil novos migrantes chegariam à Alemanha neste fim de semana.

O número real deverá ser inferior, mas a capacidade de hospedagem já foi completamente esgotada, declarou uma porta-voz da Alta Baviera, região administrativa onde se localiza Munique.

Flüchtlinge Hbf München Sonderzug Dortmund

Trens especiais levam refugiados de Munique para Renânia do Norte-Vestfália

Problemas também na Renânia do Norte-Vestfália

A Renânia do Norte-Vestfália, estado alemão mais populoso, localizado no oeste do país, também afirma ter batido em seus limites. "Pois nós simplesmente não sabemos onde podemos hospedar as pessoas", disse um porta-voz da Secretaria do Interior neste domingo, em Düsseldorf.

No espaço de uma semana, 10 mil migrantes chegaram à Renânia do Norte-Vestfália em trens especiais provenientes da Baviera. "Durante toda a semana, estivemos do lado dos colegas da Baviera e disponibilizamos diariamente novas vagas", declarou porta-voz do estado. No entanto, ressaltou: "Não sabemos por quanto tempo ainda poderemos aguentar."

CA/afp/dpa/epd

Leia mais