1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Migração

Marchas contra xenofobia em Hamburgo, Londres e Copenhague

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de metrópoles europeias em prol dos refugiados. Em Hamburgo, transporte ferroviário é suspenso temporariamente devido a tumultos envolvendo manifestantes de esquerda.

Demonstration Hamburg bekennt Farbe

Manifestação de aliança de esquerda reuniu milhares em Hamburgo

Por volta de 7.500 partidários da aliança esquerdista Hamburg bekennt Farbe(Hamburgo assume posição) se reuniram neste sábado (12/09) em frente à prefeitura da cidade do norte alemão, em manifestação por mais tolerância com migrantes e refugiados.

O prefeito da cidade, Olaf Scholz, deixou claro em seu discurso: "Hamburgo é uma cidade cosmopolita e pretendemos nos opor àqueles que tentam questionar, com ressentimentos e maus exemplos, essa coesão de nossa comunidade."

Próximo à estação ferroviária de Hamburgo, protestaram apoiadores da Aliança contra a Direita, formada por 630 associações, organizações, sindicatos e iniciativas. De acordo com a polícia, por volta de 14 mil manifestantes estiveram presentes.

Em Londres, dezenas de milhares de manifestantes instaram o primeiro-ministro britânico, David Cameron, a que receba mais solicitantes de refúgio. Seus cartazes traziam dizeres como "Abram as fronteiras" e "A vida dos refugiados conta".

Também na capital dinamarquesa, Copenhague, por volta de 30 mil pessoas, segundo dados da polícia, exigiram a acolhida de um número maior dos refugiados que chegam atualmente à Europa.

Tumultos violentos em Hamburgo

Na estação ferroviária da cidade hanseática, cerca de 1.200 manifestantes, a maioria de esquerda, se reuniram em manifestação anunciada em cima da hora. Hooligans jogaram pedras na direção de um trem e atacaram policiais com sprays de pimenta.

Todo o transporte ferroviário da cidade foi suspenso temporariamente. Um grupo de 34 neonazistas foi detido pela polícia, a qual afirmou que o grupo teria tentado provocar os manifestantes.

CA/dpa/ndr

Leia mais