1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Mexa-se e dance ao som latino!

Os contagiantes ritmos latinos viraram moda em solo alemão. Em toda a parte do país são oferecidos cursos de dança. Inclusive já existem casas noturnas especializadas em samba, salsa ou mesmo tango.

default

Banda Brasil Corcovado

Muitos atribuem ao cineasta alemão Wim Wenders, que em 1999 produziu o documentário sobre o grupo cubano Buena Vista Social Club, a descoberta da salsa e de outros ritmos latinos pelos europeus, e, em especial, pelo povo alemão. O sucesso do filme que conta a trajetória de um grupo de músicos anciões, que determinaram a vida musical cubana nos anos 30 até a década de 50 e caíram no esquecimento até serem redescobertos nos anos 90, exerceu inegável influência na difusão deste estilo de música na Europa.

Na época, o grupo cubano realizou uma série de apresentações em diversos países europeus, sempre com lotação esgotada. Hoje, parte dos integrantes do Buena Vista Social Club já faleceu mas isto não significa que o apreço pelo ritmo "caliente" tenha diminuído na Alemanha. Os precursores deixaram uma leva de seguidores musicais e de fãs que mantêm viva a internacionalização de um estilo latino de cantar e dançar.

Tudo indica que os ritmos latinos são bem mais do que um mero modismo em solo alemão. Prova são os inúmeros cursos de dança e de casas noturnas especializadas. Um dos segredos do sucesso seria o estilo mais livre de movimentos em comparação com outras danças.

Bern Diekmann, um dos pioneiros em organizar festas do gênero no já consagrado local Kultor, em Colônia, comenta que as noitadas são tão autênticas que bem poderiam estar acontecendo em alguma cidade sul-americana. As pessoas curtem o ritmo um tanto exótico e não têm medo de agitar o corpo na pista de dança.

Samba genuíno

Outro estilo bastante em voga no país é o samba. Em Colônia, os grupos de samba que seguem a autêntica linha brasileira já são parte essencial do carnaval local. Existem, inclusive, escolas de samba como a Pimenta Malagueta, com 27 músicos. Klaus Schlossmacher, fundador e coordenador do grupo, garante que o samba conquistou a Alemanha porque é um estilo que se vivência em grupo. Sem esquecer, é claro, de que a música é carregada de sentimentos e muita sonoridade.

Os alemães são conhecidos pela falta de traquejo corporal e é justamente isso que o samba exige. Para muitos, entretanto, o que vale é a diversão e a alegria do ritmo. Um dos integrantes do Pimenta Malagueta afirmou que se sente feliz e livre quando toca este tipo de música brasileira.

Tango, erotismo puro

O tango também deixou de ser um estilo pouco conhecido na Alemanha. Os que curtem este ritmo geralmente tem um objetivo: aprender novos passos. Enquanto os argentinos se movem com mais segurança na pista de dança, os europeus são mais apressados. Apesar das diferenças, ambos os grupos sabem que no tango o importante é o diálogo corporal entre o homem e a mulher.

É claro que a maioria dos alemães não possui o gingado latino. Isto não se aprende em escola ou curso. "Está no sangue", é o que se costuma dizer. Mesmo assim, a descoberta e o gosto pelos ritmos da América Latina contribuem para uma maior aproximação de culturas. E aí não importa de que maneira isso aconteça na pista de dança.

Leia mais