+ Macron é eleito presidente da França + | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 07.05.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ao vivo

+ Macron é eleito presidente da França +

Com discurso pró-Europa, candidato liberal consegue vitória clara sobre a populista de direita Marine Le Pen e promete combater as divisões na França.

Franceses comemoram vitória de Macron

Franceses comemoram vitória de Macron

A França elegeu neste domingo (07/05) Emmanuel Macron como novo presidente, rejeitando o nacionalismo eurocético de Marine Le Pen em prol de um candidato pró-União Europeia.

"Vou combater as divisões que prejudicam a França", declarou, após a confirmação da vitória.

Eleito o mais jovem presidente da República francesa, Macron é considerado um europeu convicto. Para ele, não há alternativa para a França, senão apoiar o mercado comunitário. 

Transmissão encerrada (horário de Brasília)

____________________________

16:27 – O presidente americano, Donald Trump, parabenizou Macron e disse estar ansioso para trabalhar com ele.

____________________________

16:22 – Em seu primeiro discurso após a divulgação da boca de urna, Macron afirmou que a moralização da política francesa será a prioridade de seu mandato. O centrista prometeu defender a França e a Europa e disse que vai trabalhar para reconstruir os laços entre a Europa e seus cidadãos.

Macron afirmou ainda que nos próximos cinco anos terá a responsabilidade de apaziguar medos e dar otimismo aos franceses. "Vou combater as divisões que prejudicam a França", destacou.

____________________________

16:12: Eleito o mais jovem presidente da República francesa, Macron é considerado um europeu convicto. Para ele, não há alternativa para a França, senão apoiar o mercado comunitário. 

____________________________

16:10 – Em comunicado, o atual presidente da França, François Hollande, parabenizou Macron pela vitória.

____________________________

Análise: O mais jovem presidente da história da França

Candidato de 39 anos conseguiu triunfar num meio político marcado por personalidades desinteressantes. Ele chega ao Eliseu com discurso direto e claro: sem a Europa, não há solução para a França avançar.

____________________________

16:05 – Reunidos em frente ao Louvre, apoiadores de Macron comemoram resultado da boca de urna.

____________________________

16:00 – O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, também parabenizou Macron. "Estou encantado, pois as ideias que você defendeu, de uma Europa forte e progressista, que protege todos os cidadãos, serão aquelas que você carregará durante sua presidência no debate sobre a história da Europa".

____________________________

15:53 – Resultado da boca de urna:

____________________________

15:48 – Em entrevista à agência de notícias Reuters, Macron afirmou que uma nova era na história da França está começando. Com 39 anos, ele é o presidente mais novo a assumir o comando do país.

"Uma nova página da nossa longa história foi virada hoje. Quero que ela seja o redescobrimento da esperança e confiança", destacou Macron.

____________________________

15:35 – A primeira-ministra britânica, Theresa May, parabenizou Macron por seu sucesso na eleição. Em comunicado, a premiê escreveu que está ansiosa para começar a trabalhar com o novo presidente em prioridades comuns.

____________________________

15:25 – O porta-voz da chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que a vitória de Macron é uma vitória por uma Europa forte e unida e também para a amizade teuto-francesa.

____________________________

15:20 – O primeiro-ministro da França, Bernard Cazeneuve, afirmou que Macron ganhou as eleições. Em comunicado, ele disse que o voto "testemunhou a lucidez dos eleitores que rejeitaram o projeto mortal da extrema direita". Cazeneuve acrescentou que esse resultado mostra a aceitação da União Europeia.

____________________________

15:13 – Após a divulgação da pesquisa de boca de urna, Le Pen ligou para Macron para parabenizá-lo.

____________________________

15:00 – Termina a votação na França. Últimas urnas foram fechadas às 20h (horário local). Boca de urna aponta vitória de Macron com cerca de 65% dos votos contra 35% de Le Pen.

____________________________

14:45 – A corrida pelas camisetas de Macron

____________________________

14:40 – Apoiadores de Macron começam a chegar à região em frente ao Louvre onde o candidato acompanhará a contagem dos votos.

____________________________

14:35 – Cerca de 15 meios de comunicação foram barrados do evento da Frente Nacional no qual Le Pen e seus seguidores acompanharão a contagem dos votos. Segundo o partido de extrema direita, a participação de alguns jornalistas foi vetada devido à falta de espaço no local.

Em solidariedade aos colegas, os jornais franceses Le Monde, Liberation e L'Humanite anunciaram um boicote ao evento. Entre os meios de comunicação que não receberam o credenciamento estariam o Buzzfeed, Mediapart e repórteres da Sky News britânica e da emissora estatal italiana RAI.

____________________________

Reportagem: De Mélenchon a Macron, duas Franças se aproximam

Mesmo separados por apenas alguns quilômetros, centro e periferia de Paris são mundos muitos distantes. História de dois colegas de universidade mostra como esses universos se encontram no segundo turno da eleição.

____________________________

14:15 – Polícia vasculha região próxima ao Louvre onde seguidores de Macron acompanharão contagem de votos.

____________________________

Reportagem: Onde a Frente Nacional ensaia assumir o poder

A pequena cidade de Fréjus, na costa mediterrânea francesa, é governada há anos por um prefeito do partido populista de direita. Embora haja resistência, a região possui uma longa tradição de direita.

____________________________

14:00 – Primeiras urnas começam a serem fechadas na França. Votação em cidades pequenas foi encerrada às 19h (horário local). Em cidades maiores, como Paris, eleitores têm uma hora a mais para votar.

____________________________

13:45 – Em Lyon, eleitores fazem fila para votar.

____________________________

Entenda: Quem financia Le Pen e Macron?

Doações de empresas são proibidas no país, onde uma campanha presidencial não pode custar mais de 22,5 milhões de euros. Código eleitoral da França também restringe quem pode ajudar os candidatos financeiramente.

____________________________

13:25 – O astronauta francês Thomas Pesquet, que está na Estação Espacial Internacional (ISS), afirmou que, mesmo longe da Terra, fez questão de votar no segundo turno, por procuração, e pediu aos eleitores que comparecem às urnas neste domingo. 

____________________________

13:10 – Segundo pesquisa divulgada pelo jornal francês Le Monde, a abstenção neste domingo pode chegar a 26% – que seria a maior para um segundo turno desde as presidenciais de 1969.  

Se confirmada a cifra, seria a primeira vez também desde 1969 que o comparecimento no segundo turno é inferior ao do primeiro – quando ficou em cerca de 78%.

____________________________

12:50 – Conheça o Palácio do Eliseu:

____________________________

Entenda: O sistema de governo na França

No Reino Unido ou na Alemanha, um premiê eleito pelo Parlamento ocupa o centro da ação política. Não na França, onde o protagonismo cabe ao presidente.

____________________________

Entrevista: "Le Pen seria um problema para a França"

Em entrevista à DW, o diretor do Instituto Franco-Alemão, Frank Baasner, diz acreditar numa vitória de Emmanuel Macron na eleição presidencial francesa, ainda que seja apenas para repelir a Frente Nacional.

____________________________

12:25 – Ativistas do Femen protestaram contra Le Pen em Hénin-Beaumont, próximo ao local onde a candidata de extrema direita votou.

____________________________

12:21 – A poucas horas para o fechamento das urnas, o Ministério do Interior francês anunciou que 65,3% dos eleitores já votaram neste domingo. Até o momento, o comparecimento eleitoral está abaixo dos 71,96% registrado no segundo turno das eleições presidenciais em 2012.

____________________________

12:15 – Agência de notícias AFP afirma que governo francês abriu uma investigação sobre o vazamento de e-mails e documentos da campanha de Macron.

____________________________

Opinião: Com a extrema direita não se pode debater

No fim, quem venceu de longe foi Emmanuel Macron. Mas o debate na TV entre ele e Marine Le Pen não prova nada além do fato de que não se pode discutir de forma construtiva com a extrema direita, opina Barbara Wesel.

____________________________

12:04 – Conheça as principais propostas dos candidatos à presidência da França:

Infografik Wahlprogramm Kandidaten Stichwahl BRA

____________________________

11:50 – A praça em frente ao Museu do Louvre foi evacuada durante alguns minutos depois de um alerta de segurança. Segundo um porta-voz da equipe de Macron, um pacote suspeito teria sido encontrado no local. De acordo com a polícia, a região foi fechada e uma busca ocorreu no local para evitar dúvidas. A praça já foi reaberta. O Louvre é o museu mais visitado do mundo. 

____________________________

11:25 – Se o candidato Emmanuel Macron, 39 anos, vencer as eleições, ele será o presidente mais novo a assumir o comando da França, batendo desta maneira o recorde que foi de Luís Napoleão Bonaparte, conhecido como Napoleão 3º.

Depois da Revolução de 1848 e a proclamação da Segunda República Francesa, o sobrinho do famoso Napoleão, com 40 anos na época, foi eleito presidente. Em 1851, para se manter no poder, Luís Napoleão Bonaparte deu um golpe de Estado e tornou-se Napoleão 3º.

 ____________________________

11:10 – Segundo a emissora de televisão belga RTBF, Macron teria vencido Le Pen nos territórios de ultramar da França, que votaram neste sábado.

 ____________________________

Análise: Le Pen consolidou Frente Nacional no cenário político francês

Candidata deixa de lado discurso antissemita e racista adotado pelo pai e foca em críticas a UE, imigração, globalização e islã, atraindo eleitores desiludidos com partidos tradicionais, muitos deles jovens.

 ____________________________

10:25  A participação no segundo turno das eleições presidenciais na França alcançou 28,23% ao meio-dia (horário local, 7h em Brasília), número praticamente igual ao registrado nesse mesmo horário no primeiro turno, que foi de 28,54%, informou o Ministério do Interior.

____________________________

Ponto a ponto: o que pensam Macron e Le Pen

Com tão poucos pontos de intersecção, franceses estão diante de uma escolha relativamente clara nas eleições presidenciais: entre uma populista de direita eurocética e um liberal pró-UE.

____________________________

10:00 – A candidata populista de direita Marine Le Pen votou no segundo turno em seu reduto eleitoral de Hénin-Beaumont, no norte da França. Com aparência séria e diante de um bom número de jornalistas, Marine, a quem as pesquisas dão como derrotada, votou acompanhada do prefeito da cidade, Steeve Briois.

Já o liberal Macron, favorito em todas as pesquisas, votou na localidade de Le Touquet, no noroeste do país, em meio a uma grande expetativa popular e da imprensa. Ele estava acompanhado da esposa, Brigitte.

____________________________

09:55 – Ainda durante a votação,  a França buscava impedir que o vazamento de emails de campanha de Macron influenciasse o resultado da eleição. O alerta do governo foi claro: a publicação das informações por parte da imprensa poderia ser uma infração criminal.

____________________________

Análise: Alemanha vê seu futuro também em jogo na eleição francesa

Visão é de que vitória de Le Pen poderia por água abaixo tudo que foi construído pelas gerações anteriores nas relações bilaterais. Por isso, políticos, inclusive Merkel, não escondem preferência por Macron.

____________________________

08:50 – Os resultados inesperados dos últimos meses que levaram à vitória de Donald Trump nos EUA, e da aprovação do Brexit no Reino Unido, ainda levantam o temor de que também tudo é possível nas eleições francesas. Mas, as últimas pesquisas cravam que Macron deve ganhar com mais de 20 pontos de vantagem.

 

 

Leia mais