1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Luxo total contra a crise do consumo

Antes mesmo de abrir seus portões ao grande público, o Auto Show de Detroit demonstrou uma coisa: o segmento dos automóveis de grande luxo está quase inteiramente dominado pelas montadoras alemãs.

default

A limusine de série mais luxuosa do mundo: Maybach

A indústria automobilística da Alemanha parece ter encontrado uma receita para vencer os tempos difíceis. Em vez de produzir automóveis pequenos e baratos para aliviar o bolso do consumidor em crise, as montadoras buscam seus clientes no sentido oposto. Entre a classe rica em todo o mundo não existe recesso de demanda, nem pechincha por abatimento de preço.

O mercado mundial para automóveis desta categoria, designada pelo nome Premium, é calculado em cerca de 25 mil compradores por ano. Os clientes estão sobretudo no Oriente Médio, na Ásia e na América do Norte. A predominância alemã no setor, lograda principalmente através da aquisição de marcas estrangeiras tradicionais ao longo dos últimos anos, fica patente quando se analisa a lista dos modelos apresentados no North American International Auto Show 2003, em Detroit, que estará aberto ao público de 11 a 20 de janeiro.

Os modelos mais caros e luxuosos no setor das limusines são apresentados pelas subsidiárias de três montadoras alemãs: Maybach (DaimlerChrysler), Rolls Royce (BMW) e Bentley (Volkswagen).

Maybach, o supra-sumo

Mercedes-Benz Maybach

Maybach: ontem e hoje

No ano passado, a DaimlerChrysler resolveu ressuscitar o legendário Maybach, que entre as décadas de 20 e 30 era o automóvel dos monarcas, aristocratas e artistas de cinema. Sua produção começou em 1901 e só foram construídos 1800 automóveis. O Maybach atual é um carro de superlativos.

A versão principal tem quase 6,20 metros de comprimento e do seu equipamento de série faz parte DVD-player, geladeira, três telefones celulares, televisão, dois sistemas de ar condicionado e poltronas inteiramente reclináveis. O luxo tem seu preço: 360 mil euros (o equivalente a cerca de 1,25 milhão de reais). A DaimlerChrysler já tem mil encomendas do Maybach, o que corresponde à produção de um ano.

Rolls Royce alemão

Rolls-Royce Phantom Seitenansicht

Phantom RR 01

O principal concorrente do Maybach é o mais novo modelo da Rolls Royce – o primeiro construído sob a direção alemã da BMW. O Phantom RR 01 também dispõe de equipamentos de extremo luxo, além de portar o legendário nome Rolls Royce. É um pouco menor que o Maybach, além de ser mais barato: custa "apenas" 320 mil euros (cerca de 1,1 milhão de reais).

A marca Bentley, hoje uma subsidiária da Volkswagen, também concorre no mesmo segmento. Contudo, o primeiro modelo desenvolvido com a participação de engenheiros alemães só chegará ao mercado no ano que vem. A Volkswagen calcula que poderá vender um total de quatro mil limusines Bentley em 2004.

Os esportivos

Cayenne S1

Porsche Cayenne S1

A grande novidade em Detroit, no entanto, foi a invasão alemã de um segmento até agora inteiramente dominado pelos americanos: o dos utilitários esportivos (designados pela sigla SUV). Dois modelos já estão à disposição no mercado: o Cayenne da Porsche e o Touareg da Volkswagen. O modelo xActivity da BMW é apresentado como protótipo em Detroit, mas já tem o seu lançamento marcado para o ano que vem. Além disto, pode ser admirado no Auto Show um outro protótipo alemão: o Pikes Peak da Audi ainda não tem data marcada para a produção em série.

EB 16.4 Bugatti Veyron

O novo Bugatti Veyron (dir.)

A presença alemã não se restringe às limusines de alto luxo e aos utilitários esportivos. Também na área dos carros esporte da categoria luxo, as montadoras alemãs passaram a investir amplamente nos últimos anos. A Audi, por exemplo, adquiriu a tradicional marca italiana Lamborghini. A Volkswagen ressuscitou outro legendário nome da Itália: Bugatti. Mas o novo chefe da VW, Bernd Pischetsrieder, desmentiu em Detroit as especulações da imprensa especializada de que a sua empresa estaria interessada em adquirir também a Ferrari ou a Maserati.

Leia mais