1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Lucro bruto da Porsche aumentou 10%

Montadora alemã de carros esportivos já somou bons resultados no ano fiscal iniciado em julho, registrando um aumento de 6,3% no faturamento.

default

Wendelin Wiedeking e seu diretor financeiro, Holger Haerter

Apesar da crise conjuntural que atinge a indústria automobilística, a famosa fábrica de carros esportivos com sede em Stuttgat teve um lucro bruto de 154 milhões de euros, na primeira metade do ano fiscal 2001/2002, iniciado em julho. O faturamento cresceu 6,3%, para 1,83 bilhões de euros, informou o presidente da empresa na assembléia dos acionistas, nesta sexta-feira (18).

Wendelin Wiedeking acrescentou, no entanto, que o crescimento nas vendas diminuiu 0,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, para 23.370 veículos. A procura pelo novo modelo 911 (+15,5%) foi maior que a queda nas vendas do Boxster (-13,4%).

Os altos investimentos em novos carros esportivos e no offroad Cayenne, a ser lançado no mercado no segundo semestre, deverão frear ligeiramente os lucros no balanço final. Em 2000/221, a empresa foi a mais bem-sucedida da indústria automobilística no mundo, com um faturamento de 4,44 bilhões de euros.

Os bons ventos na Porsche também sopraram para os acionistas, beneficiados com valores recordes: as ações ordinárias foram cotadas a 2,54 euros e as preferenciais, 2,60 euros, 70% a mais que no ano anterior.

Na presença de 2,5 mil acionistas, em Stuttgart, Wiedeking criticou a Bolsa de Frankfurt pela exclusão da empresa do índice M-Dax, em 2001. A Porsche havia sido retirada da cotação, pois havia se negado a divulgar seu balanço trimestral.

Links externos

  • Data 19.01.2002
  • Autoria (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/1j3n
  • Data 19.01.2002
  • Autoria (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/1j3n