1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Irlanda aprova casamento gay com 62% dos votos

País é o primeiro do mundo a legalizar união entre pessoas do mesmo sexo por meio de consulta popular. Dos cerca de 3 milhões de eleitores aptos a votar, 60% foram às urnas, a maior participação num referendo em 20 anos.

A Irlanda aprovou por 62% contra 37% a legalização do casamento gay, após a divulgação neste sábado (23/05) do resultado oficial do referendo realizado na sexta-feira. O país se torna o primeiro do mundo a adotar a união entre pessoas do mesmo sexo depois da realização de uma consulta popular.

Dos cerca de 3 milhões de eleitores aptos a votar, 60% compareceram às urnas, a maior participação em um referendo nas duas últimas décadas. Marcada por uma forte influência da Igreja Católica, o país foi o último da Europa Ocidental a descriminalizar a homossexualidade, há 20 anos.

Milhares de pessoas se reuniram no centro da capital para aguardar o resultado oficial mostrado em um telão montado no pátio do Castelo de Dublin. "É um dia incrível que há dois anos nós não ousávamos em imaginar", afirmou Rory O'Neill, ativista de direitos de homossexuais.

A vice-primeira-ministra Joan Burton saudou o resultado e disse que foi um grande dia para gays e lésbicas, que agora terão seus casamentos equiparados às uniões convencionais. Ela afirmou, ainda, que a Irlanda é agora um país "mais inclusivo e com mais diversidade". O país é o 19º do mundo a legalizar a união gay.

Mesmo antes do final da contagem dos votos, os defensores do "não" já admitiam a derrota. "Parabéns ao lado do 'sim'. Bom trabalho", afirmou o chefe da campanha dos opositores, David Quinn, neste sábado.

O direito ao casamento por parte de gays e lésbicas era apoiado pelos partidos representados no Parlamento. A Igreja Católica, por sua vez, rejeitava estritamente a implantação do matrimônio gay no país.

FC/rtr/ap/dpa

Leia mais