1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

EUROPA E O TERRORISMO

Terrorismo, política internacional e brasileira, patriotismo e o filme 'A Queda' foram os temas comentados esta semana por nossos usuários. Confira aqui.

default

Concordo que a situação da Europa está ficando cada vez mais melindrosa e difícil, todos tendo que se “pre-ocuparem”, na defesa imaginária ou real, todos se armando e nem por isto livres do perigo de serem as próximas vítimas. E tudo isso por quê? Entraram numa guerra suja, armada e decidida pelos norte-americanos, os únicos interessados em submeter e forçar as nações ricas e bem estruturadas numa pseudo-aliança, geradora do compromisso de "se armar, comprar suas últimas invenções bélicas, descartáveis e repostas indefinidamente". Os EUA não têm moral para combater o terrorismo. Os EUA usam o terror para vender sua mercadoria, por isso precisa de guerras e guerreiros.
A Europa vacilou, caindo no conto da autodefesa. Os EUA produzem armas e precisam vender sua produção! Só isso! A solução para esvaziar a Europa de perigos constantes não é outra senão traçarem, inventarem, criarem uma nova atitude com relação aos milhões de imigrantes que invadem e querem se impor num territorio tão diferente dos seus costumes. Por que não investem nos países pobres, criando escolas de alto nível, vendendo cultura, criando fábricas modernas, incentivos e melhorias tais, que ninguém precisasse sonhar ou invadir nações mais adiantadas?
Quem sai de sua terra, está tentando melhorar de vida, e se sua terra tivesse o suficiente para o bom crescimento e satisfação, não haveria tais deslocamentos. A Alemanha que se cuide bem depressa, invente um meio de acelerar um bom relacionamento com o Oriente Médio levantando a bandeira da cooperação a estes povos difíceis, mas carentes de progresso, de proteção. Acorda Alemanha! “A audácia tem gênio, poder e magia!” (Goethe)
Adeir T.Reis

O islã está confundindo Estado com religião. Os Estados islâmicos têm suas leis baseadas no islã. Estão atrasados mais de 14 séculos. Não estudam ciência. Suas escolas são voltadas para a guerra santa. Acredito que se continuar a situação atual, pela primeira vez na história da humanidade, serão apontados e disparados vários mísseis contra todas as mesquitas e escolas islâmicas no mundo. Será um fim terrível. Entretanto, os terroristas islâmicos deveriam se dedicar a construir, ao invés de destruir. O islã é uma religião muito bonita, no entanto, a cúpula religiosa não põe fim ao terrorismo islâmico. A Europa não deve facilitar a vinda de muçulmanos, inclusive cassando vistos dos crentes muçulmanos.
Antonio de Oliveira Silva

BRASIL
Nenhum 'especialista' cita o fato de o Brasil ser um país de formação colonial étnica, cultural e religiosa, com um modelo de desenvolvimento tardio. A ótica alemã-primeiro-mundista é desprovida de bom senso por não ter relação nenhuma com a realidade brasileira. Seria absurdo analisar a sociedade alemã com uma ótica brasileira, tropical, onde os pensamentos e anseios são mais imateriais que a sociedade consumista européia. Fora das grandes metrópoles do Brasil, pelo interior, as pessoas não estão interessadas em ONU, Faixa de Gaza ou Iraque, e sim com a sua criação de gado ou com a sua lavoura, com as festas rurais e a própria vida. Conheçam o Brasil e o povo brasilero antes de falar destes, vão ao interior do Brasil, sintam as pessoas e seus personagens. E sejam felizes com o que aprenderem!
Luis Bodra

Mostrar a realidade brasileira para os europeus, não nego, é muito importante, como foi citado: violência urbana, étnica, ambiental e infantil. Creio que isso acrescenta muito pouco ao que o europeu já sabe. O que importa mesmo são as comparações. Ex.: futebol campeão, uma TV de primeiro mundo num país de Terceiro Mundo, talvez a pior desigualdade social do mundo. Apenas mostrar para o europeu, não resolve. O mais importante é questionar e se envolver mais com o problema.
Ariovaldo Lucas

ESCÂNDALOS E CORRUPÇÃO NO BRASIL
Mas é claro que o governo sobreviverá... Já se viu alguma vez no Brasil acontecer algo a ladrões e corruptos? É só olhar para trás. Ao governo nunca acontece nada, por mais incompetente e desonesto que seja. Sempre foi assim e será, seja com Lula, com camarão ou com sardinha de conserva. É uma bandalheira...
Carlos Araújo

Gente, é claro que o Lula vai sobreviver. Ele dá um nó em qualquer um que lhe aparecer à frente, como venceu a fome e tantas adversidades. Acredito piamente que os culpados serão identificados mesmo que mortos.
Antonio Rodrigues

Enquanto houver seleção de futebol e carnaval, que servem como instrumentos da política do "pão e circo" no Brasil, tudo fica como sempre foi, uma nação afundando nas suas desgraças e usando esses dois "instrumentos” como anestesia.
Gileno Braga

O FILME A QUEDA
Vi o filme. Sou professora de História. Não vi nada desta história de "humanização do nazismo". O foco do filme é baseado mais no indivíduo Hitler, no caso da secretária, de alguém que viu "de dentro do bunker" e não viu de fora. O final de Hitler foi isso, como cobrar "grandes massas" se a intenção do filme foi mostrar exatamente "a queda", o isolamento do líder com as massas, digamos, o abandono das massas pelo líder. O olhar da secretária foi um olhar in, que só muda quando ela sai do bunker e percebe a desgraça em que a Alemanha está metida. Percebe-se, no seu depoimento final (já velha), que ela acreditou numa mentira.
Não sei por que o escândalo frente a essa visão, se convivemos no presente com um monte de líderes políticos que vendem mentiras. Bush não tem o carisma de Hitler, nem a crise econômica e a humilhação pós 1a. Guerra, mas engana bem os norte-americanos. Tem a arrogância de Hitler. Tem a presunção da verdade como Hitler. Eu só duvido que tenha a coragem de se matar (pois, de um ângulo, suicídio é covardia; de outro, é coragem).
Talvez seja difícil entendermos a cabeça daqueles oficiais todos: pode ter sido lavagem cerebral (a ditadura militar brasileira fez isto com muia gente) e pode ter sido aquela subjetivação da honra: preferível morrer a cair na mão do inimigo. Isto existia no passado, basta estudar História, na educação militar, talvez seja difícil entender hoje, quando se vende tudo (inclusive a honra) a qualquer preço.
Rosa Godoy

PATRIOTISMO E MANIPULAÇÃO
Considero o patriotismo uma ideologia característica das classes dominantes que temem a ascensão do proletariado ao controle da sociedade, domínio das fábricas, do capital. Enquanto patriotas, somos cidadãos. Como cidadãos, não somos diferenciados de nossos patrões, senhores de nosso tempo e força. Enquanto como classe, temos a verdadeira grandeza da exploração que sofremos, em todos os países do mundo capitalista, onde a ciranda financeira vai destruindo, uma por uma, todas as pequenas e escassas conquistas que tivemos no último quartel do século. A pátria é a bandeira dos canalhas, já disse um famoso filósofo. Enquanto patriotas, somos racistas, somos cidadãos. Enquanto classe proletária, somos internacionais, não há pátria, pois não há liberdade, não há garantias, não há justiça. Diante disso, a manipulação da história pela burocracia e hoje pela burguesia soviética é detestável, menos, porém, do que a manipulação feita pela burguesia norte-americana, que mais que mascarar, inventa uma história mentirosa, onde liberta a Europa dos nazistas com soldados felizes e destemidos. Infelizmente a história que prevalece é a dos vitoriosos. Como os soviéticos perderam sua revolução e sua alma, fica a versão dos canalhas, que é bem pior que a outra, que já era ruim.
Luciano Pita