1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Bush: quero Bin Laden vivo ou morto

De aliado a inimigo número 1 dos Estados Unidos, Osama Bin Laden é o homem mais procurado em todo planeta. Ele transformou o mundo num tabuleiro e colocou em xeque a vulnerabilidade da segurança da superpotência.

default

Osama Bin Laden é descrito como muito alto, calmo, sorridente e teria quatro esposas e 15 filhos

Depois dos ataques às torres gêmeas do World Trade Center e ao prédio do Pentágono em 11 se setembro, os Estados Unidos iniciaram a sua caçada aos responsáveis pelo maior atentado de todos os tempos. O principal deles, segundo o presidente americano, George W. Bush, seria o milionário saudita saudita e líder do grupo terrorista Al Qaeda, Osama Bin Laden.

Nascido em 1957 e criado em Jidá, o principal inimigo dos americanos estudou engenharia, administração de empresas e teologia islâmica na universidade Rey Abdulaziz, na cidade onde cresceu. Bin Laden é um homem alto e magro (mais de 1,90 metro e 72 kg) e tem 51 irmãos. Sua mãe é a 4ª mulher de seu pai, Muhammad bin Laden, natural do Iêmen.

Boas relações

Bin Laden pai, de acordo com alguns biógrafos da família Laden, já mantinha estreitas relações com George Herbert Walker Bush, pai do atual presidente dos EUA. Muhammad ia com frequência ao Texas visitar os poços de petróleo de Bush pai, e fazia questão de manter um bom relacionamento com o amigo americano.

Seus filhos, Salem Bin Laden e George W. Bush, também tiveram contato, principalmente quando Bush filho foi buscar investimentos para sua empresa petrolífera, Spectrum 7.

Curriculum terrorista

Aos 22 anos, depois de concluir seus estudos, Osama iniciou suas atividades como militante islâmico, defendendo a causa muçulmana e financiando operações contra a invasão soviética no Afeganistão.

A herança paterna serviu-lhe para patrocinar tais atividades, permitindo que ele estreitasse mais ainda suas relações com as poderosas organizações que comandavam as atividades no país, entre elas a Agência Americana de Inteligência (CIA).

Os EUA tinham grande interesse em banir os soviéticos do Afeganistão, por isso forneceram armas e investiram enormes quantidades de dinheiro na preparação dos militantes que lutariam contra o governo de Breschnev.

Entre os combatentes estava Osama bin Laden, que receberia grande apoio da CIA para comandar as operações de expulsão das tropas soviéticas. Nesses dez anos de luta, Bin Laden fundou a organização Al Qaeda, atualmente com três mil terroristas espalhados no mundo.

No início dos anos 90, Bin Laden volta suas atenções aos EUA, devido à Guerra do Golfo. A partir de então o líder saudita iniciaria suas ações terroristas contra o governo de Bush pai, que culminariam com os ataques de 11 de setembro.

Antigas acusações

Bin Laden foi acusado de matar 18 soldados norte-americanos da ONU na Somália, em 1992. Seis anos depois, a Al Qaeda teria explodido as embaixadas americanas no Quênia e na Tanzânia, matando mais de 200 pessoas.

Já em 1993, ele foi responsabilizado pelo atentado a bomba ao World Trade Center com 6 mortos e centenas de feridos. O fanático islâmico nunca admitiu a autoria deste ato.

Leia mais